Luiz Couto realiza debate sobre Segurança Pública

O mandato do deputado federal Luiz Couto (PT) promoverá, nos dias 27 e 28 de maio, o I Seminário Paraibano sobre Segurança Pública, Proteção de Direitos e Participação Social. A atividade será feita em parceria com as entidades de Direitos Humanos: NCDH -Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da UFPB, CRDH – Centro de Referência em Direitos Humanos da UFPB e CDHM – Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, com o apoio da DGNITATIS, Pastoral Carcerária e Conselho Estadual de Direitos Humanos.

De acordo com o deputado, é urgente envolver a sociedade num debate sério e comprometido para discutir a Segurança Pública. “Traremos pessoas ligadas ao Governo Federal para debater conosco o novo Sistema de Segurança Pública em nosso País e os desafios do Plano Nacional de Direitos Humanos, além de especialistas e pessoas ligadas aos Movimentos Sociais e de Direitos Humanos para falarem da Segurança Pública e a Proteção de Direitos, com ênfase na participação popular e o Controle Social”, explicou.

Na programação do Seminário constará, além das rodas de discussão, a formação de vários Grupos de Trabalhos, onde serão debatidos temas como: Sistema de Justiça Criminal e o Controle Social; Crime Organizado e Tráfico de Pessoas; Sistema Penitenciário e a Proteção de Direitos; Questão Agrária e Violência no Campo; Gênero e LGBT; Juventude e o Mapa da Violência 2011; Mídia, Violência e Sociedade.

Segundo Luiz Couto, a intenção é envolver o maior número de pessoas possível para debater e propor alternativas para o enfrentamento da violência e para que o direito à Segurança Pública seja garantido. “Queremos que a população, o Poder Público, as ONGs e especialistas estejamos todos unidos na defesa desse direito e no compromisso de querer mudar o Sistema de Segurança Pública apodrecido, que há décadas só aumenta a cultua da violência em nosso País”, afirmou o parlamentar 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.