Luciano autoriza licitação para reforma do Mercado da Torre

Um dos mais tradicionais mercados públicos de João Pessoa será transformado em um novo espaço de compras para os pessoenses. O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, assinou na manhã de hoje a autorização para a abertura do processo de licitação para reforma e recuperação do Mercado da Torre, localizado no bairro do mesmo nome, na Capital. Com a obra, a Prefeitura Municipal irá investir um total de R$ 7.142,103,97 em recursos próprios.

“Não poderíamos deixar de aproveitar o mês em que a cidade completa 425 anos para iniciarmos os trabalhos que irão resultar na reforma e recuperação de um mercado que faz parte da história de um dos bairros mais tradicionais da Capital. Um projeto minucioso que, certamente, vai contribuir para atrair novos e mais pessoenses, e também até mesmo os próprios turistas que gostam de conhecer como vive o povo de uma cidade”, disse o prefeito Luciano Agra, durante a solenidade.

O evento, que aconteceu em um dos blocos do mercado, contou com a participação de secretários municipais, técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Município, comerciantes, consumidores e moradores do bairro.

Na ocasião, o prefeito Luciano Agra ainda destacou que as obras de recuperação do mercado Joaquim Torres, como oficialmente é chamado, fazem parte de uma política de revitalização de equipamentos comunitários e, principalmente, de um projeto mais amplo quanto à questão do abastecimento alimentar de João Pessoa. “Para isso, estamos trabalhando na reforma e recuperação de outros mercados públicos, na criação de outros dois novos nos bairros da Cidade Verde e Costa e Silva, vamos fazer novas melhorias no mercado do Valentina, e também implantar a Central de Abastecimento do Município, no bairro do Geisel”, reforçou.

Reforma – O Mercado da Torre, que tem cerca de 6.000 metros quadrados (m²), passará por uma reforma em praticamente toda área, com exceção de apenas parte de uma das quadras que será preservada e restaurada. Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Lucius Fabiani, a área construída passará a 5.026,63 m², com o plantio de 20 árvores em todo o entorno, incrementando a paisagem tradicionalmente árida dos mercados públicos da Capital.

A obra resultará na ampliação de 218 para 255 boxes destinados a produtos como carnes, frutas, verduras, laticínios, frios, cereais, entre outros. Também serão destinados boxes para o setor de serviços, já existentes no local, e ainda será uma criada uma praça de alimentação.

“O mercado passará por uma reforma estruturante e de modernização nunca antes realizada desde a sua fundação em 1967. Contará agora com uma central de gás, instalação de limpeza urbana, novos banheiros, nova caixa d’água e uma estação do projeto Jampa Digital”, destacou Lucius Fabiani.

De acordo com o secretário, as obras devem começar nos próximos 90 dias e durar, no mínimo, seis meses. Nesse período, os trabalhos serão divididos em duas etapas. Parte dos comerciantes será relocada em cada etapa para instalações provisórias, em uma das ruas laterais do mercado. “Isso para que os comerciantes possam continuar trabalhando também durante o período das obras”, reforçou.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.