Lindolfo se mantém candidato e tenta reverter apoios de Marcelo

Alguns deputados que almoçaram e anunciaram apoio ontem ao presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Marcelo (PSDB), no Hotel Verde Green, em Manaíra, foram comer a sobremesa em outro ponto da cidade, acompanhados do adversário do tucano, Lindolfo Pires (DEM). Os nomes dos "indecisos" não foram revelados por uma fonte ligada ao parlamentar sousense, mas sabe-se que Lindolfo continua determinado a concorrer e quer correr atrás do prejuízo, especialmente estreitando o contato com a bancada de oposição a Ricardo Coutinho (PSB).

Há rumores de que setores próximos a José Maranhão (PMDB) estariam descontentes com o espaço reservado ao bloco na chapa de Ricardo Marcelo e poderiam desertar.

Candidatíssimo – O deputado Lindolfo Pires garante que a demonstração de força do atual presidente da Assembleia não o desestimulou. O democrata continua candidato e descartou a tese de acordo, levantada por Ricardo Marcelo, para agregá-lo num cargo na mesa diretora. "Não tem acordo. Não sou homem de renunciar", disse.

Pressão – Em favor da candidatura de Lindolfo Pires, surgem as primeiras pressões em Sousa, sua cidade natal. Ontem, o ex-vereador Thalles de Sá Gadelha, aliado ao esquema do prefeito Fábio Tyrone, em entrevista concedida a uma emissora de rádio local, chamou o governador Ricardo Coutinho de "omisso, ingrato e fraco em relação a cidade de Sousa".

Gadelha afirmou que o governador tem se comportado de maneira indiferente para com o município e principalmente com as lideranças que lhe apoiaram no primeiro e no segundo turno das eleições.

O ex-vereador e aliado do prefeito atual de Sousa, disse que o governador da Paraíba Ricardo Coutinho, praticamente não contemplou a região da grande de Sousa com cargos em primeiro escalão e o pouco que fez nessa área, apontou pessoas que não tem respaldo político, a exemplo de José Alves Formiga, que ocupou a Secretaria da Cidadania e Justiça.

Ele lembrou que Coutinho encontrou guarida em Sousa no esquema situacionista naquele município, quando ninguém acreditava na mínima possibilidade de que o mesmo chegasse ao governo da Paraíba.

Gadelha foi além dizendo que o tratamento dado a Lindolfo Pires para a Assembléia Legislativa por parte do governador da Paraíba é de "pura omissão" e que todos estão vendo que o chefe do executivo paraibano, não está interessado em garantir a eleição do deputado sousense, em um ato que chamou de "pura covardia".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.