Justiça decreta ilegalidade da greve dos professores do Estado

A greve dos professores da rede estadual de ensino foi decretada ilegal hoje. A decisão foi tomada pelo desembargador Romero Marcelo, que previu, em sua sentença, o retorno da categoria ao trabalho em um prazo de 72 horas. O magistrado também prevê o pagamento de uma multa diária de R$ 20 mil em caso de descumprimento da decisão.

Os docentes estão em greve há 31 dias e chegaram a ocupar o Palácio da Redenção na última segunda-feira. Eles foram recebidos pelo secretário chefe de Governo, Walter Aguiar, e ficaram de entregar uma nova pauta de reivindicação à gestão estadual em uma outra reunião que acontecerá amanhã.

O desembargador entendeu que mais 400 mil alunos estão sendo prejudicados pela greve e ponderou que  para muitos alunos a merenda escolar é uma refeição substancial. No período  de greve, muitos estudantes não têm acesso à merenda. A decisão també leva em consideração o fato de o tempo que os alunos estão sem aulas e o impacto na reposição dos conteúdos.

Piso nacional – O Governo do Estado já viabilizou o pagamento de salários acima do piso nacional, pleito do movimento e que foi atendido. O piso nacional é de R$ 890,97 para 30 horas e a proposta final do governo da Paraíba é de R$ 1.156,00, incluindo uma bolsa no valor de R$ 230,00.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.