Júlio Rafael atribui abandono de Cartaxo à conveniência de setores do PT

Continua repercutindo intensamente a situação do vice-governador do Estado, Luciano Cartaxo (PT), que busca uma confirmação, ainda esta semana, do PMDB em relação à sua permanência na chapa majoritária. Hoje, o superintendente do Sebrae, Júlio Rafael (PT) comentou o caso e considerou que o processo de exposição pública da queixa de Cartaxo é um "desrespeito" e uma "humilhação".

Segundo ele, Cartaxo foi abandonado pelos setores do PT que ajudou a mobilizar para eleger Rodrigo Soares como novo presidente do partido. O dirigente, aliás, é alvo das reclamações do vice-governador, que revelou não ter mais os telefonemas atendidos:

– Quem elegeu Rodrigo foram os setores do partido que não têm um projeto claro nem na Paraíba e nem em nível nacional. Aquela ideia de buscar palanque para Dilma é balela. Tanto é que Luciano Cartaxo hoje é quem faz a crítica de que Rodrigo Soares nem o telefone mais atende. Ele atendia quando era conveniente ter os votos de Luciano para ganhar a presidência do partido. Depois disso, esqueceu e colocou o PT nessa situação de muita dificuldade e permite que um companheiro nosso, que bem ou mal é o vice-governador do Estado, passe por esse processo de fritura, de desqualificação, de desmoralização pública que é algo que desrespeita os direitos da pessoa humana. Não deveríamos deixar que isso acontecesse com ninguém", disse.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.