Julian Lemos critica ato anti-Congresso e defende processo democrático

O deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL) criticou nesta quarta-feira (26) o ato anti-Congresso que está sendo convocado para o próximo dia 15, inclusive com o apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Eu não me manifesto a favor de nada que possa fortalecer uma ruptura institucional. O presidente Jair Bolsonaro não foi eleito desta forma. Imagine se a esquerda tivesse feito o que queria, que era dar um golpe? É através do processo democrático que nós podemos mudar. É mais lento. Não é o mais rápido, mas é o melhor”, disse o deputado, ao afirmar que não vai ao ato.

“Fui eleito em um processo democrático, pelo voto, assim como o presidente Bolsonaro, que ajudei a eleger”, ressaltou o parlamentar.

Segundo Julian, apesar de o Congresso Nacional não ser o que se almeja, em relação a decência e honestidade, não se pode generalizar. “Eu não pratico atos de corrupção e nem achaco a vontade popular, como muitos fazem. Se existe um Congresso podre, ele precisou de voto para estar lá. Nossa democracia é muito nova, mas ela está evoluindo”, afirma Julian.

Comentários