Juízas de Campina Grande estudam pedir tropas federais para eleições

As quatro juízas eleitorais de Campina Grande decidem até a próxima segunda-feira se vão solicitar ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) a convocação de tropas federais para auxiliar na segurança do pleito de 5 de outubro. A revelação foi feita, ontem, pela juíza-coordenadora da propaganda eleitoral e titular da 72ª Zona, Renata Barros. 
“Vamos nos reunir para fazer o diagnóstico sobre a segurança, avaliar o histórico das eleições passadas e decidir se há necessidade de solicitação ao TRE da convocação das tropas federais para auxiliar as polícias na tranquilidade do pleito”, explicou Renata.
 
A magistrada vai se reunir na sexta-feira ou na próxima segunda com as juízas Déborah Cavalcanti Figueiredo (16ª Zona), Giovanna Lisboa Araújo (17ª Zona) e Michelini de Oliveira Jatobá (71ª Zona). Segundo Renata, é preciso casos concretos de conflitos e indícios de violência os quais justifiquem a necessidade da presença do Exército na ruas e nos locais de votação.
 
“Um eventual pedido a ser encaminhado ao TRE e ao Tribunal Superior Eleitoral deve ser pautado em fatos concretos que demonstrem a deficiência da polícia local para controlar as eleições”, comentou a magistrada.
 
Ao ser indagada se tinha recebido denúncias de que candidatos teriam sido “barrados” na entrada de alguns bairros por ordem de traficantes, conforme ventilou-se nos bastidores políticos, Renata Barros disse que não recebeu oficialmente nenhuma representação dos partidos neste sentido.
 
Histórico – Nas eleições municipais de 2012, as tropas federais auxiliaram as polícias na segurança do pleito em Campina Grande, Patos e Alhandra. Nas eleições estaduais de 2010, o Exército atuou nas eleições em Sousa, Patos, Guarabira, João Pessoa e Campina.
 
 
Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.