João Pessoa supera capitais do Nordeste em segundo ‘Dia D’ de Multivacinação e contra a Poliomielite

No segundo ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite, realizado neste sábado (31) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), João Pessoa atingiu 47,97% do público alvo, ficando com a melhor média entre todas as capitais do Nordeste e acima da média nacional, que é de 47,34%. Os dados são do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações, que registrou um total de 20.649 crianças vacinadas na Capital desde o início da campanha.

O público alvo da campanha, estabelecido pelo Ministério da Saúde, é de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade para a Multivacinação. Já a campanha contra a poliomielite foi voltada para as crianças menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias). Mesmo com os bons índices alcançados neste sábado (31), a campanha seguirá acontecendo até o dia 20 de novembro.

Segundo o chefe da seção de imunização da SMS, Fernando Virgolino, as doses serão aplicadas em todas as Unidades de Saúde da Família (USF), de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h, e das 12h às 16h; nas Policlínicas Municipais, de segunda a sexta, das 7h às 17h; e no Centro Municipal de Imunizações (CMI), também de segunda a sexta, das 8h às 16h. Em caso de dúvidas, os pais ou responsáveis podem ligar para o telefone: 3212-3371.

“Gostaria de parabenizar todos os profissionais envolvidos no processo de vacinação, diretamente ou indiretamente, mas conto com a ajuda de todos para a continuidade da campanha, que foi prorrogada para que alcance um número ainda maior de crianças e adolescentes, para que eles sejam vacinados e fiquem com o cartão de vacinas atualizado”, ressaltou Fernando.

Vacinação

As vacinas têm como objetivo simular, de forma segura, uma doença infecciosa, sem causar a doença nem efeitos colaterais graves. A partir do momento que as doses são aplicadas, a vacina desencadeia uma série de reações imunológicas, que levam a um estado de proteção (imunidade protetora) contra a doença para a qual a vacina foi desenvolvida.

Para a maioria das vacinas atualmente disponíveis, a imunidade protetora é atribuída à produção de anticorpos que reconhecem o patógeno, agente causador de doença e, o impedem de se multiplicar e causar a doença no indivíduo já imunizado. Dessa forma, quando nosso organismo é atacado por um vírus ou bactéria, nosso sistema imunológico, que atua na defesa, dispara uma reação em cadeia com o objetivo de frear a ação desses agentes estranhos.

Ranking de vacinação entre as capitais do Nordeste:

João Pessoa: 47,97%

Recife: 39,28%

Natal: 34,48%

Fortaleza: 29,44%

Teresina: 15,02%

Salvador: 14,21%

Maceió: 22,25%

Aracaju: 31,47%

São Luís: 19,91%

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.