João Azevêdo reage a nota dos Republicanos: “Qual foi a punição dada?”

O governador João Azevêdo reagiu nesta sexta-feira (17) às declarações dos Republicanos e tachou de “infeliz” a nota emitida pelo partido. O texto diz que a sigla não admite ser punida por ser leal.

“A nota foi infeliz quando diz ‘nós não podemos ser punidos por sermos leais’. Qual foi a punição que foi dada para o Republicanos?. Isso não existe”, disse o governador João Azevêdo, durante agenda no Brejo paraibano.

O governador afirmou ainda que sempre dialogou, de forma aberta, com a legenda e que isso acontece constantemente.

“Eu falo com o Republicanos três vezes por semana, se isso não é diálogo eu não sei o que é”, declarou.

 

Crise
Na nota emitida ontem, assinada pelo deputado federal Hugo Motta, presidente estadual dos Republicanos, o partido deixa clara sua queixa com o fato de ter cabido aos Progressistas a indicação do vice na chapa do PSB.

“Para definir o apoio à pré-candidatura ao Senado Federal, o Republicanos dialogou com a base aliada do Governador João Azevedo à época e, assim, escolheu um nome pertencente a esta base”, diz um trecho do documento se referindo a Efraim Filho que à época do anúncio de apoio estava no arco de siglas que davam sustentação ao governador. A nota prossegue: “O partido não admitirá ser punido por sua lealdade ao Governador João Azevedo, nem tomar conhecimento da formação da chapa pela imprensa, e aguarda, muito em breve, ser chamado para participar das discussões acerca da formação da chapa majoritária ao Governo Estadual”, diz trecho da nota, contestada hoje pelo governador João Azevêdo.

1 comentário

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.