Jeová nega ter promovido rifa para quitar débitos de campanha

O deputado estadual Jeová Campos, líder do PT na Assembleia, negou hoje que tenha promovido a rifa de um automóvel para saldar débitos de campanha. Ele, contudo, admitiu que a cotinha existe, mas teria sido ideia de seus amigos e parentes para ajuda-lo a voltar à advocacia. O petista ressaltou que já prestou contas da campanha e teve seu balanço aprovado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba:

– Não estou fazendo rifa. O fato concreto está declarado na Justiça Eleitoral. Eu vendi meu escritório durante a campanha para poder fecha-la. O maior doador de minha candidatura fui eu. Para isso, vendi o prédio de meu escritório, na avenida Presidente João Pessoa, 62, a Ivan, do Mercado Melo. Passada a eleição, meus amigos e primos, decidiram sortear um carro entre eles para recuperar o meu instrumento de trabalho, que é o meu escritório. Eu não tenho relação direta com isso. Minha declaração está no TRE. Minhas contas foram aprovadas e eu declarei a venda do escritório.

A polêmica rifa teve bilhetes oferecidos aos deputados paraibanos na semana passada pelo chefe de gabinete de Jeová Campos e cada bilhete custa R$ 500.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.