Influenciador visita garota vítima de agressão e dá “sete minutos de supermercado”

Influenciador e dançarino, Alê Oliveira esteve ontem (23) na casa da menina de 13 anos que ficou conhecida em toda João Pessoa depois de ter sido vítima de agressão física e verbal por parte do empresário Hebert Maia no Parque Cabo Branco. A visita de Alê se deu para convidar a garota para participar de uma “prova”. Ela e uma irmã foram com o artista a um supermercado onde tiveram sete minutos para escolher produtos e colocar em cestas. Tudo que foi selecionado foi dado a Vitória.

Na quinta-feira, 21, a garota estava vendendo doces no Parque do Cabo Branco quando foi abordada pelo empresário que a teria agredido com uma bengala na tentativa de expulsá-la do local. Testemunhas registraram parte da confusão quando Vitória chorava e o idoso apontado como agressor a acusava de vender drogas no parque.

A Polícia Militar e o Conselho Tutelar Região Praia foram acionados por uma tenente pernambucana indignada com a violência. Vitória acabou sendo levada para casa por um homem que se identificou como tio.

Os procedimentos referentes ao caso devem ser realizados na segunda-feira, 25, quando as informações serão encaminhadas ao Ministério Público da Paraíba.

1 comentário

  • Verônica ConselheiraTutelar
    13:27

    Afinal o q esse influenciador está querendo influenciar é a exposição criminosa conforme preconiza a lei 8069/90, quando proíbe a exposição da imagem de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e negligência? Ou o q ele quer é ter ibope utilizando a miséria alheia. De verdade ele estaria cumprindo seu papel de verdade, se estivesse influenciando a sociedade a lutar contra o trabalho infantil, e não utilizar de um fato triste para fazer sensacionalismo barato… ah vão alegar q ele pelo menos ajudou a menina com feira? Por favor, é quando essa feita acabar ela vai voltar p as ruas para novamente ser violentada. Q vergonha dessa sociedade hipócrita meu Deus.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.