Hervázio defende viaduto e João reafirma que obra é desnecessária

A Câmara Municipal de João Pessoa realizou hoje de manhã uma audiência pública para discutir os impactos ambientais, a legalidade jurídica e a segurança estrutural das obras do viaduto, anunciado pelo Governo de José Maranhão, que pretende interligar os três principais corredores da cidade: Beira Rio, Epitácio Pessoa e Ruy Carneiro. A obra está orçada em aproximadamente R$ 42 milhões. A previsão para sua conclusão, após a licitação, é de 14 meses.

O vereador Hervázio Bezerra (PSDB) fez uso da palavra e declarou que o projeto da obra foi elaborado durante a gestão de Cássio Cunha Lima (PSDB). Segundo ele, a não execução do viaduto só se explicaria pelo "rami rami" político.

Por sua vez, o secretário de Infraestrutura da Prefeitura de João Pessoa, João Azevedo, voltou a dizer que a obra é desnecessária: “A minha opinião pessoal é que não há necessidade de se fazer essa obra agora. A Cidade tem outras prioridades”.

João Azevedo propôs que o Governo Maranhão, através da Secretaria de Infraestrutura e Departamento de Estradas e Rodagens (DER), investisse na melhoria da avenida Ruy Carneiro, antes de iniciar o viaduto, ou na entrada do conjunto Ernesto Geisel para acabar com o congestionamento naquele local, ou mesmo fizesse a interligação do Distrito Industrial até a PB-008 e a interligação do Centro de Convenções com os bairros de Mangabeira, Valentina, entre outros.

“Tem inúmeros pontos que podem ser melhorados e a Prefeitura tem conhecimento porque faz planejamento urbano e conhece os problemas da cidade”, ressaltou. Azevedo comentou que seria importante que cada órgão, que tivesse a pretensão de investir na cidade, participasse com a administração municipal das definições das prioridades. “Precisamos discutir a construção com a sociedade. O povo precisa ser ouvido. A administração é pautada, e isso é uma orientação do prefeito Ricardo Coutinho, com base nas discussões com a população através do orçamento democrático. E uma grande obra precisa ser discutida com a população”, observou.  

A audiência foi proposta pelo vereador Aristávora Santos (PTB), líder do prefeito na Câmara, e contou com a presença dos vereadores Benilton Lucena (PT), Zezinho Botafogo (PSB), Pastor Edmílson (PRB), Sandra Marrocos (PSB), Bruno Farias (PPS), Bira (PSB), Hervázio Bezerra (PSDB), líder da oposição na Casa, Geraldo Amorim (PDT), João dos Santos (PR), Nelson Lira (PT), Mangueira (PMDB), secretários de Infraestrutura do Estado e Município, Leonardo Gadelha e João Azevedo, respectivamente, do assessor técnico do DER, José Arnaldo Souza Lima (responsável pelo projeto no órgão), Ana Lucia Espinola, representando a Sudema, além de outros assessores e representantes de vários segmentos da sociedade pessoense.

As informação do valor da obra e do prazo de conclusão foram repassadas pelo próprio secretário Leonardo Gadelha que, na ocasião, também responde várias indagações e tirou dúvidas dos parlamentares presentes na audiência. Segundo ele, R$ 8 milhões já estão assegurados pelo Prodetur, a bancada federal apresentou uma emenda da ordem de R$ 50 milhões e mais R$ 10 milhões já estão garantidos no orçamento do Tesouro Estadual.

“A soma de todos esses recursos é superior a quantidade necessária, que é de aproximadamente R$ 42 milhões para a execução da obra do viaduto. Certamente, não vamos precisar utilizar todo esse dinheiro, caso a emenda de bancada seja viabilizada”, explicou. Leonardo Gadelha que a obra, quando concluída, vai ligar a avenida Beira Rio com a avenida Ruy Carneiro, passando pela Epitácio Pessoa. Ele contou que será feita uma elevação no fim da Beira Rio para evitar aqueles alagamentos que se formam por conta das chuvas. A partir daí, de acordo com o secretário, será construída a pavimentação de uma via expressa que vai ligar a Beira Rio até a Ruy Carneiro que passará por baixo de um viaduto que será construído na Epitácio Pessoa, próximo ao Supermercado Pão de Açúcar.

“Isso vai permitir a ligação do Litoral Sul com o Litoral Norte com muito mais conforto e segurança. Será uma via expressa que terá como função principal fomentar o turismo na Paraíba. Permitir que aquelas pessoas que estão visitando o Litoral Sul possa se deslocar para o Litoral Norte e ao contrário também”, acrescentou. Leonardo assegurou que o projeto já foi encaminhado à Prefeitura.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.