Governador critica privatização da água em Santa Rita: “Equívoco extraordinário”

Em Sousa, onde participa na noite desta sexta-feira, 13, de audiência pública do Orçamento Democrático Estadual, o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) criticou a recisão do contrato da prefeitura de Santa Rita com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). Para João, a atitude do prefeito Emerson Panta (PP) foi “um equívoco extraordinário”.

“É um equívoco extraordinário até porque existe uma legislação em que o STF entende que em regiões metropolitanas esse trabalho não pode ser feito isoladamente. Existem outros interesses por parte da prefeitura que não está se preocupando com os moradores até porque parte do sistema é atendido por água que nem de Santa Rita vem. Não poderia ser tomada uma decisão desse tipo. Estamos recorrendo à Justiça que é o foro correto para esse tipo de disputa e tenho certeza que logo logo as coisas se colocarão em seu devido lugar”, disse João.

Desde esta quinta-feira, 12, a empresa Águas do Nordeste começou a operar no abastecimento de água e nos serviços de esgoto de Santa Rita depois de vencer uma licitação realizada pela prefeitura. O prefeito Emerson Panta alegou que a Cagepa não investia no município há 10 anos e que a falta de água constante e a baixa cobertura de esgotamento sanitário, estimada por ele em 4%, foram os motivos para a contratação de uma empresa privada no lugar da Cagepa.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.