Governador anuncia reajuste linear de 3% e adicional para servidores

O governador Ricardo Coutinho acaba de anunciar, em seu programa semanal "Fala Governador", pela Tabajara e uma cadeia de rádios paraibanas, o reajuste salarial de todos os servidores públicos do Estado. O reajuste será já a partir do próximo dia 1º de janeiro de 2012, cumprindo o que havia garantido, de que a partir de agora todo o funcionalismo do Estado terá uma data-base específica no início de cada ano.
 
De acordo com o reajuste geral, a folha de pagamento do Estado terá uma variação de 3 a 33%, dependendo de cada função ou categoria específicas. O impacto do aumento anual para os cofres do Estado, segundo o governador, será de R$ 305,5 milhões, incluindo a Previdência, o que dará mensalmente o valor de R% 23,5.  A Folha mensal passará dos R$ 215 atuais para R$ 238 milhões, representando um aumento percentual de 10,78%.
 
O Governo da Paraíba passa a pagar o salário mínimo como vencimento básico, mais popularmente conhecido como “cabeça do contracheque”, saindo dos atuais R$ 545 para R$ 622,73. Esta foi, durante o ano, uma das maiores reivindicações do conjunto dos servidores públicos. Também será mantido o auxílio-alimentação instituído por Ricardo Coutinho no valor de 10% por cento para quem ganha R$ 600.
 
Os professores, juntamente com os profissionais da Educação, terão o reajuste variando de 10,84% a 33,38%.  Na Saúde, o aumento vai de 3,73% a 14,12 %. A Polícia Militar terá índices variando de 13,11% a 18,5%, e a Civil terá um reajuste de 16%.
 
Ricardo Coutinho disse que esse aumento geral só foi possível pelo rigor absoluto empreendido durante o ano nas finanças públicas do Estado, quando a Paraíba saiu do primeiro estado brasileiro mais desequilibrado financeiramente para um patamar muito mais aceitável, inclusive recebendo o reconhecimento da própria presidenta Dilma. “E o que é mais importante, cumprindo o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal”, reforçou o governador.
 
Para dimensionar o valor total resultante desse reajuste para os servidores públicos, o governador lembrou que com R$ 305,5 milhões ele poderia, por exemplo, construir 12.308 casas populares, 25 hospitais metropolitanos ou, ainda, fazer com recursos próprios cerca de 210 Km de novas estradas, muito mais do que foi feito durante todo o ano de 2011.

·        O reajuste terá um impacto anual de R$ 305,5 milhões; são R$ 23,5 mi a mais por mês nas finanças do Estado.
·        A folha mensal passa de R$ 215 para R$ 238 milhões.
·        O servidor passa a ter o salário mínimo como vencimento básico (na cabeça do contracheque) com o aumento de 14,26%, saindo de R$ 545,00 para R$ 622,73.
·        O aumento geral varia, entre as diversas categorias, de 3 a 33%.
·        Na Policia Militar e Corpo de Bombeiros, a variação é de 13,11% a 18,5%.
·        Para Polícia Civil, o reajuste é de 16%.
·        Para professores e profissionais de Educação em geral, o reajuste vai de 10,84% a 33,38%.
·        Na Saúde, os índices para os servidores variam de 3,73% a 14,12%.
·        Servidores do Fisco terão aumento de 9,5%.
·        Defensores públicos ficam com 13% de aumento.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.