Gervásio diz que mortes de assentados são um atentado aos direitos humanos

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) emitiu nota de pesar pelas mortes dos assentados do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ocorridas em Alhandra, na noite desse sábado (8). O órgão estadual “repudia todo tipo de violência contra os trabalhadores rurais.”

O documento foi assinado pelo presidente da ALPB, Gervásio Maia (PSB), o qual mencionou violação dos direitos humanos com os assassinatos dos dois militantes. “Este lamentável episódio representa uma grave violação dos direitos humanos e um atentado ao Estado Democrático de Direito.”

Saiba mais

Extermínio: Dois militantes do MST são assassinados por encapuzados em acampamento em Alhandra

Veja a nota na íntegra.

Nota de pesar

A Assembleia Legislativa da Paraíba manifesta seu pesar e indignação pelo assassinato dos integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), José Bernardo da Silva e Rodrigo Celestino, ocorridos na noite deste sábado (8) no acampamento Dom José Maria Pires, no município de Alhandra.

Na ocasião, se solidariza com as famílias das vítimas, com os camponeses e todas as lideranças do MST e, ao mesmo tempo, repudia todo tipo de violência contra os trabalhadores rurais.

Este lamentável episódio representa uma grave violação dos direitos humanos e um atentado ao Estado Democrático de Direito.

Gervásio Maia

Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba

Gervásio diz que mortes de assentados são um atentado aos direitos humanos

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.