Funcionários do Banco do Nordeste mantém a greve

Os funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) deliberaram pela continuidade da greve, por unanimidade, porque a proposta feita pela direção do banco público não foi considerada "decente", na assembleia da noite desta quinta-feira, 22, que contou com a participação de Marcos Vandai, membro da diretoria da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf – CUT).

Apesar do  desgaste da paralisação que completa 30 dias nesta sexta-feira, os bancários decidiram esperar o resultado das negociações agendadas para segunda-feira, 26.

Marcos Henriques, presidente do Sindicato dos Bancários da Pararaíba, expressou a posição da diretoria da entidade pela manutenção da greve e enfatizou que "o movimento é legal e os funcionários do BNB não podem voltar agora sem nenhum avanço nas negociações".

Um delegado sindical do BNB foi mais além e iniciou sua justificativa pela continuidade da greve, cantando o sucesso de Waldik Soriano, "Eu não sou cachorro, não". "Queremos apenas ser tratados com respeito, pois o BNB é um banco oficial como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal; portanto, devemos receber o mesmo tratamento dispensado aos colegas desses bancos", concluiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.