Frei Anastácio diz que Bolsonaro humilha população com valor do novo auxílio

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro pela falta de um plano de recuperação da economia e para socorrer o povo. Ele também criticou o novo valor do auxílio emergencial que está sendo pago pelo governo. Segundo o parlamentar, ss valores que Bolsonaro concedeu é uma humilhação para o povo.

O congressista reafirmou que toda bancada do Partido dos Trabalhadores, na Câmara Federal, defende a volta do auxílio de R$ 600 para quem precisa, com urgência.

“O valor de R$ 150 para quem mora só dá para comprar um botijão de gás de cozinha e sobra R$ 50 para o resto das despesas. Para um casal, o valor é de R$ 250, e para mulheres chefes de família R$ 375. Além disso, o governo demorou três meses para mandar pedir a aprovação desses valores. É bom lembrar que o povo deixou de receber o auxílio de R$ 600, em dezembro de 2020”, relatou.

“É revoltante assistir o sofrimento do povo aumentando, a cada dia, e não ver nenhuma medida concreta de socorro por parte governo. Segundo o IBGE, o Brasil tem hoje mais de 19 milhões de pessoas passando fome”, disse também o deputado.

Frei Anastácio relatou que o IBGE mostrou ainda que 117 milhões de brasileiras e brasileiros estão sem se alimentar direito, por falta de dinheiro. “Além disso, existem quase 40 milhões de pessoas vivendo na extrema pobreza e o governo nem fala nessa situação terrível”, afirmou.

O deputado destacou que “é bom lembrar, que esse quadro de extrema pobreza foi eliminado no governo do Partido dos Trabalhadores. Mas, no governo Bolsonaro essa situação voltou, e ele não faz nada para combater. É um presidente que desenvolve uma gestão sem projetos de recuperação e fortalecimento da economia, sem falar que ele sempre negou vacina e faz pouco caso da pandemia”, disse.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.