Frei Anastácio diz que Bolsonaro ataca Meio Ambiente com orçamento reduzido

 

O deputado federal Frei Anastácio (PT) denunciou que no Governo Bolsonaro, o Meio Ambiente terá o menor orçamento dos últimos 21 anos. O Projeto de Lei Orçamentária do governo prevê para 2021, cerca de 1,72 bilhão. “Esses recursos não serão suficientes nem para manter as ações prioritárias de proteção ao meio ambiente”, alerta o deputado.

Frei Anastácio disse que quando se fala de Meio Ambiente, as únicas coisas que não diminuíram no Governo Bolsonaro, foram o desmatamento e as queimadas. “A taxa de desmatamento aumentou consideravelmente e perdemos 30% do pantanal por causa das queimadas. Mas infelizmente, na hora de planejar e criar soluções para evitar desastres ambientais, Bolsonaro dá sua cartada final e corta verbas”, lamentou.

Indiferença com fiscalização ambiental

Frei Anastácio e outros parlamentares ligados às causas de proteção ao Meio Ambiente estudam formas de reverter essa situação, na peça orçamentária da União para este ano, já que o valor destinado inviabiliza as ações prioritárias.

“Além do corte de verbas, entidades e organizações demonstram preocupação com a indiferença do ministro Ricardo Salles, em relação às problemáticas do Meio Ambiente.  Uma das queixas está relacionada ao fato do Ministério não ter incluído a ação orçamentária de fiscalização ambiental, prevenção e combate a incêndios florestais na cartilha enviada a parlamentares, com sugestões de alocação de emendas. Enquanto parlamentar, estamos estudando formas de aumentar esse orçamento junto à nossa bancada”, concluiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.