Frei Anastácio acusa governo Bolsonaro de mentir sobre número de agrotóxicos liberados

O deputado federal Frei Anastácio (PT) alertou que o Governo Bolsonaro tem divulgado números falsos sobre a liberação de agrotóxicos. Segundo o deputado, o Governo Federal diz que em 2019 só foram liberados 57 novos agrotóxicos, e que destes 57, 55 são genéricos, ou seja, já existiam no mercado. “Na verdade, o governo já liberou, este ano, 467 agrotóxicos”, afirmou o deputado.

Frei Anastácio relata que diante da gravidade da campanha,  é preciso alertar a população sobre o assunto que é muito grave. “Isso é mais uma cortina de fumaça que o governo quer implantar para enganar a população. Agora, quero aqui desmontar a farsa e dizer que por serem genéricos significa que são formulados com o mesmo princípio ativo”, disse o deputado.

Segundo o deputado, isso significa que temos no mercado centenas de produtos à base de glifosato e segundo as pesquisas todos causam câncer, mas alguns de modo mais rápido.

O parlamentar  explica ainda que ter o mesmo princípio ativo e outros adjuvantes torna o conjunto um outro tipo de veneno, mesmo que tenha o mesmo princípio ativo.

Ele diz ainda que possivelmente esses agrotóxicos tenham impacto distinto de produtos que tenham o mesmo princípio ativo e solventes, emolientes, humectantes e corantes.

“Além disso, os novos genéricos, via de regra, são mais baratos que os anteriores, portanto mais sujeitos a causarem danos graves à saúde”, alertou Frei Anastácio.

O congressista ainda alertou que se de 57 venenos só 2 não são perigosos para humanos, então temos mais ou menos 97,5% de risco de que qualquer contato com os outros agrotóxicos seja perigoso. E os 2,5% não tem significância estatística para a margem de 5% com que eles gostam de trabalhar.

“Essa campanha para florear os novos agrotóxicos é somente para enganar a população. E temos o dever de desmascarar cada outdoor, cada chamada de TV e cada mensagem que escondem a periculosidade dos novos agrotóxicos liberados”, concluiu o deputado.

Comentários