Falta de energia suspende sessão que tratava de fim do TCM

Faltou energia no meio da tarde de hoje na Assembléia Legislativa e a sessão que tratava da extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) foi suspensa. No momento do apagão, o deputado Gervásio Filho (PMDB), defendia o pedido de devolução da PEC enviada pelo ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB). Ele argumentava que a devolução era necessária e "justa" porque o governador José Maranhão tem o direito de pedir de volta todas as matérias enviadas ao legislativo pelo ex-governador para que tomasse conhecimento de seu inteiro teor.

Ao mesmo tempo, Gervásio admitiu o equívoco do governo de pedir a outra PEC de autoria da deputada Iraê Lucena (PMDB), que também propõe a extinção do TCM. O líder de oposição explicou que não caberia ao executivo solicitar a devolução daquela PEC, já que ela havia sido elaborada pelo legislativo e não pelo executivo.

Os deputados de oposição a José Maranhão, contudo, são contra a devolução da PEC, já que acreditam que o assunto pode ser votado e encerrado no plenário da Assembléia Legislativa, sem a interferência do governador do Estado. Na verdade, eles temem que o TCM possa ser ressuscitado.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.