Ex-prefeita tem contas reprovadas e sofre débito de R$ 281,7 mil

O Tribunal de Contas do Estado emitiu, na tarde de hoje, parecer contrário à aprovação das contas de 2008 da ex-prefeita de Marizópolis Alexciana Vieira Braga, a quem imputou o débito de R$ 281.745,25 resultantes, em sua maior parte, de despesas não comprovadas com recursos do Fundeb, a título de pagamentos a professores.

Neste caso, os gastos chegaram a R$ 223,7 mil. Mas ela também respondeu por despesas indevidas com empresa construtora (cerca de R$ 14,4 mil) e material de construção (mais de R$ 40 mil). A decisão, da qual cabe recurso, deu-se conforme parecer do Ministério Público e o voto do relator Umberto Porto.

O ex-gestor da Companhia de Desenvolvimento do Estado Ricardo José Motta Dubeaux teve as contas de 2006 desaprovadas, com imputação do débito de R$ 59.925,00, conforme entendimento do relator Oscar Mamede Santiago Melo. O problema, nesse caso, resultou da não comprovação de ajuda financeira a associações diversas e de serviço de terceiros também não confirmado. Cabe recurso.

Tiveram suas contas aprovadas pelo TCE o ex-prefeito de Cachoeira dos Índios (Francisco Dantas Ricarte, 2008), o prefeito de Sertãozinho (Antonio Ribeiro Filho, 2008), o ex-prefeito de Solânea (Sebastião Cândido da Cruz, 2006, em grau de recurso) e as Câmaras Municipais de Boqueirão, Bom Sucesso, Conde, Santa Helena, Triunfo, Mataraca, Campo de Santana, Mulungu e Bananeiras. Houve aprovação, ainda, em grau de recurso, às contas de 2006 dos ex-prefeitos de Alagoa Grande Hildon Navarro.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.