Espaço Cine Digital é inaugurado com Zezé Motta e filmes paraibanos

Com Zezé Motta, cineastas, videastas, integranes da Academia Paraibana de Cinema e nomes do primeiro escalão do Governo estadual, a Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) inaugurou o Espaço Cine Digital na noite de ontem. O novo equipamento do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, surge como um espaço para a difusão da produção audiovisual do Estado e o fomento do cinema de arte.

A inauguração foi pontuada pela exibição de duas produções legitimamente paraibanas: o premiado "O Senhor de Engenho", de Betrand Lira, e "Elia off", de Mariah Benaglia, Cecilia Retamoza e Suellen Brito.

O presidente da Funesc, Maurício Burity, declarou que se sentia muito feliz em abrir mais um equipamento no Espaço Cultural. Somente na gestão dele, iniciada em maio do ano passado, foram reabertos o cine-teatro Bangüê, a Oficina de Lutheria e o Planetário. Foi inaugurada a Escola Especial de Música e realizadas várias reformas iniciados vários projetos, como as Ilhas de Criatividade.

Maurício acrescentou que o propósito da sala é criar parcerias com entidades e instituições envolvidas com o audiovisual, para que elas possam utilizar o Espaço Cine Digital para o fomento de documentários e produções em cinema e vídeo. “Nos finais de semana, nossa ideia é exibirmos filmes de arte ao público”, declarou o presidente.

Representando o governador José Maranhão, o subsecretário de Cultura, David Fernandes, elogiou a administração de Maurício Burity frente a Funesc e que o Espaço Cine Digital é um salto muito grande para o Espaço Cultural, que comprova a qualidade do trabalho e investimento que Maurício vem realizando frente à Funesc.

David Fernandes aproveitou para informar que, nos próximos dias, será lançado um edital para a abertura de 40 novas salas de cinema no Estado, para cidades com menos de 20 mil habitantes.

O presidente da Academia Paraibana de Cinema, Wills Leal, os cineastas Carlos Dowling, Betrand Lira e Mariah Benaglia e a diretora do cine-teatro Bangüê, Ana Isaura, também elogiaram, de público, a iniciativa. Bertrand e Mariah disseram que estavam muito felizes pelo fato de seus filmes – "O Senhor de Engenho" e "Elia off", respectivamente – terem sido escolhidos para inaugurar o Espaço Cine Digital.

“O cinema não se faz de discursos, se joga imagens, por isso, estou feliz em compartilhar dessa inauguração”, declarou Wills Leal, lembrando que, só em 2009, foram produzidos 64 filmes na Paraíba, 21% deles, em formato digital. “Por isso, este espaço que está sendo inaugurado é tão fundamental, para a exibição dessa produção”, acrescentou.

Atriz, cantora e ativista cultural, Zezé Motta veio especialmente para a inauguração do Espaço Cine Digital. Ela, que está em João Pessoa desde segunda-feira, disse que nesse tempo, percebeu que o cineasta paraibano tem batalhado bastante para exibir suas produções. “Sei que é uma missão árdua, mas o resultado está aqui, nesta sala, e por isso fico feliz com a iniciativa de Maurício Burity e do governador José Maranhão”, disse, em breves palavras, para, em seguida, mostrar seu lado cantora, dando uma canja para o público.

O Espaço Cine Digital possui 90 lugares – três deles, próprios para cadeirantes – e equipamento de áudio e vídeo de ponta. Fica no antigo Auditório Azul, anexo ao cine-teatro Bangüê, do Espaço Cultural. A programação e os eventos da sala serão divulgados no site da Fundação Espaço Cultural, www.funesc.com.br.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.