Empresas de ônibus parcelam salários de trabalhadores e alegam crise financeira

 

As empresas que operam o transporte coletivo em João Pessoa encontram-se em grave crise financeira, tendo que manter todos os insumos da operação com um número cada vez menor de passageiros. Uma das saídas, para amenizar a situação, foi o parcelamento do pagamento dos trabalhadores do setor.

“Chegamos ao limite. Há anos o transporte coletivo vive uma considerável crise e os efeitos da pandemia da Covid-19 acentuou-a de forma insustentável, ao ponto de termos de parcelar até mesmo a folha de pagamento de funcionários, o que jamais havia ocorrido antes”, desabafou o diretor institucional do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de João Pessoa (Sintur-JP), Isaac Júnior Moreira.

O Sintur-JP ressaltou que, devido à crise econômica, as empresas terão que parcelar a folha de pagamento de seus colaboradores, sendo 50% para esta quinta-feira (8)e os outros 50% para o dia 15. A única fonte de receita do setor é a tarifa paga pelos passageiros.

O diretor institucional do Sintur-JP pede medidas urgentes para o restabelecimento do equilíbrio econômico-financeiro das empresas. “É preciso um enfrentamento urgente, adoção de medidas excepcionais para um momento excepcional como o que estamos vivendo atualmente. Há exemplos em várias cidades do país onde os governos municipais estão se responsabilizando pelo pagamento de gratuidades e descontos, medida que alivia o bolso do passageiro pagante. Há outros municípios que já isentaram a tarifa de ônibus do pagamento dos 5% do ISS e estados que também fizeram isenções, mesmo que apenas pelo período de calamidade pública provocada pela pandemia. Há ainda municípios que estão concedendo subsídios diretamente no valor da tarifa para que o valor efetivamente pago pelo passageiro seja reduzido”, finalizou Isaac Moreira.

Em Campina

Na Rainda da Borborema, os trabalhadores de ônibus terão terão os salários pagos de forma parcelada. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campina Grande (Sitrans) também decidiu parcelar o salário dos trabalhadores. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campina Grande (Sitrans) encaminhou ontem (7) ofício ao Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários em Transportes Urbanos de Passageiros de Campina Grande (Simcof) comunicando que os salários de março dos trabalhadores das empresas de ônibus do município precisarão ser pagos em duas parcelas iguais, nesta quinta-feira (8) e no próximo dia 15.

No documento, o diretor institucional do Sitrans/CG, Anchieta Bernardino, lamenta não ser possível pagar integralmente de uma única vez os salários dos trabalhadores e destaca que o parcelamento se mostra inevitável diante do agravamento da crise do setor, com queda significativa do fluxo de passageiros, agravada pela pandemia.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.