Em vídeo, delator acusa Nilvan de receber propina; radialista diz que é mentira

Um vídeo viralizou hoje nos grupos de WhatsApp com conteúdo explosivo. Trata-se de parte de um depoimento prestado ao juiz Henrique Jácome, nas audiências da Operação Xeque-Mate. O delator tem o rosto escondido por efeitos. No trecho que vazou, o homem diz que o radialista Nilvan Ferreira, que atuava à época na Rádio Arapuan, teria recebido R$ 3 mil para se posicionar contra a construção do Shopping Pátio Intermares. Contudo, ele teria mudado de ideia e surpreendeu o grupo que supostamente lhe teria “contratado”. O delator diz ter impressa uma conversa de WhatsApp com a tratativa sobre o “acordo” e que, descontente com o valor, considerado baixo, o radialista teria passado a defender o shopping de Intermares.

“Você negociar milhões com Roberto [Santiago] e vem me dar um couro de rato?”, disse o delator como se tivesse sido a resposta do radialista à sua pergunta sobre o que acontecera.

O homem conta que chegou a ir ao estúdio pouco tempo depois conversar com Nilvan sobre o assunto e que o comunicador teria devolvido o dinheiro.

Outro lado – Nilvan Ferreira disse ao ParlamentoPB que está sendo alvo de uma perseguição. “Essa turma tenta tudo para me intimidar. No vídeo faltou ele dizer que além de não aceitar eu ainda o expulsei do estúdio da rádio”.

Em vídeo, delator acusa Nilvan de receber propina; radialista diz que é mentira

1 comentário

  • Edilza Pereira Fonseca
    17:16

    Sim , mais precisamos de um candidato com o perfil de Nilvan Ferreira. Sabemos que uma pessoa como ele que está preocupado com o bem está social dos menos favorecidos. Estou pronta para trabalhar por uma Paraíba de inclusão social. Só sabe o que O Apresentador faz quem bate na porta dessa emissora Correios .e, tem as portas abertas .E são Acolhidos no momento .

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.