Em novo depoimento, Lucas Santino diz que cartas-renúncia serviam para Leto Viana controlar vereadores

Em novo depoimento prestado na manhã desta quinta-feira (4) à Justiça, no âmbito da Operação Xeque-Mate, no Fórum de Cabedelo, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Cabedelo, Lucas Santino, afirmou que as cartas-renúncia assinados por vereadores em poder do ex-prefeito Leto Viana era para que, dessa forma, o ex-gestor tivesse o controle sobre os parlamentares.

Lucas Santino, que deu origem a todo o processo e está sendo ouvido na condição de colaborador, após fechar um acordo de colaboração, reafirmou as declarações dadas à Polícia Federal e à Justiça sobre a prática do ex-prefeito Leto Viana de pressionar os vereadores por meio das cartas-renúncia.

Leto Viana financiava a campanha dos vereadores, mas, em contrapartida, exigia que os parlamentares assinassem cartas-renúncia para deixar os vereadores sobre seu controle.

“Era a forma dele saber que aquela pessoa que ele estava investindo na campanha, de forma financeira, que ele tivesse aquela pessoa, aquele mandato, aquele voto na Câmara amarrado a ele, para que aquela pessoa, em momento algum do seu mandato, deixasse ele. A Carta-renúncia era basicamente pra isso, para ele ter o controle dessas pessoas, desses mandatos”,disse ao ser ouvido sobre as cartas-renúncia.

Todos os réus do processo foram retirados da sala durante o depoimento de Santino, a pedido de seu advogado de defesa, para que ele pudesse prestar seu depoimento sem se sentir intimidado.

Em novo depoimento, Lucas Santino diz que cartas-renúncia serviam para Leto Viana controlar vereadores

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.