Mário Tourinho

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal


Em CG e em JP: os que vão para o 2º turno!

Se perguntarmos aos eleitores quais os nomes que, em Campina Grande e em João Pessoa, vão sair como classificados, em relação ao mandato de prefeito, para o  2º turno do presente processo eleitoral, certamente preferirão fazer uma lista dos que não conseguirão tal resultado.

Em João Pessoa… Aí, sim, muitos dos eleitores logo se apressam em dizer que “esse”, “esse” e “esse”… “mais esse e outros, nem vão chegar perto dos votos necessários a que a Justiça Eleitoral declare-os classificados ao 2º turno!”.

Salta-nos, portanto, um outro questionamento: – se a maioria do povo, e não só analistas da política, já concluem que – no caso de João Pessoa – pelo menos oito dos quatorze candidatos não têm a mínima chance de elegerem-se como prefeito, por que eles próprios não têm esse mesmo entendimento?!…  Será porque são simples “sonhadores”?! Será porque essa candidatura serve-lhes como “vitrines” para outras tentativas eleitorais?! Ou será porque nem estão aí para as dificuldades que criam até para os veículos de comunicação que são obrigados a dar-lhes espaço, inclusive por entrevistas ou debates, diminuindo o tempo que aqueles outros, com chances reais, teriam para melhor exporem suas histórias e propostas de ações governamentais?!

Ainda sobre João Pessoa, há uma previsão, resultado de pesquisas, de que oito dos candidatos, juntos, não somarão sequer 10% dos votos a serem apurados. Esses oito candidatos não têm essa compreensão?!… Não! Não devem ter! Pela sinceridade que demonstram como cidadãos ou cidadãs de bem, se tivessem tal compreensão – em vez da ignorância em relação ao fato – por certo eles/elas, nestes últimos dias de campanha, teriam anunciado suas desistências e orientado seus eleitores a votarem em algum dos candidatos com chance, e assim fariam um grande benefício ao povo por criar a possibilidade da eleição ser resolvida já neste 15 de novembro, evitando trabalheira, evitando um novo dia (29 deste mês) para novos deslocamentos e aglomerações e, sobretudo, evitando despesas.

Em Campina Grande a lista dos que não têm chance de classificarem-se para o 2º turno é bem menor!… Essa lista ficaria em uns três nomes, que, juntos, também parece que não alcançarão 10% dos votos a serem apurados. Neste caso campinense, se esses três sem chance, desistissem de suas candidaturas e orientassem seus eleitores para a escolha de um outro nome… Neste caso campinense, principalmente, com essa desistência, ter-se-ia certeza de que a eleição municipal ficaria concluída no 1º turno, 15 de novembro!.

Os candidatos, porém, nem estão aí para as questões da racionalidade. Preferem insistir com a pessoalidade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.