Em Campina Grande, João enfrenta mal-estar com Ana Cláudia e Veneziano

O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), está em Campina Grande nesta sexta-feira, 8, para uma série de compromissos referentes aos 157 anos da Rainha da Borborema, comemorados no dia 11 deste mês. Logo no início da agenda, contudo, um episódio gerou mal estar com a secretária de Articulação e do Desenvolvimento Social, Ana Cláudia Vital do Rêgo. A esposa do senador Veneziano Vital e ex-candidata à prefeitura, não foi convidada para compor a mesa dos trabalhos, onde estavam o presidente da Assembleia, Adriano Galdino (PSB) e o secretário de Recursos Hídricos, Deusdete Queiroga, por exemplo. Com sua principal base eleitoral na cidade, Ana ficou irritada e deixou o local sem falar com a imprensa.

O senador Veneziano comentou o fato e confirmou o descontentamento dele e de Ana com o governador: “Penso que o gesto em si, deselegante, desrespeitoso não foi apenas com Ana Cláudia e nem comigo, que não podendo estar, me sentia representado por Ana, mas, foi um gesto com muitos milhares de campinenses que se sentem representados por mim e por ela. Ela fez muito bem de sair. Foi um desrespeito para com ela. Ela tomou a decisão correta de sair da comitiva. Muitas vezes quando você não é querido ou desejado, você deve reconhecer e dar uma saidinha. Só tenho a dizer que o gesto dela, tranquilo, equilibrado, tem o meu respeito”.

Ao ser perguntado sobre a possibilidade de ter acontecido um erro da equipe do Cerimonial, o senador foi taxativo: “Isso não é defensável. Já fui prefeito e já participei de muitos eventos, conheço o pessoal do Cerimonial do Governo, que é competente e sempre me teve muita atenção. O gesto não pode ser encoberto e nem acho que foi uma coincidência. A secretária que representa o grupo de Campina Grande não foi convidada para participar do evento que diz respeito a Campina Grande”.

João Azevêdo, por sua vez, minimizou o ocorrido e ressaltou que convidou o senador para acompanhar a agenda em Campina Grande, mas que ele teria informado que tinha um compromisso em Imperatriz no Maranhão. “Eu nem percebi e nem fui avisado que ela estava aqui. Eu tive a consideração de convidar o senador, mas ele preferiu ir a Imperatriz. Eu não vejo motivo [para a saída da secretária]. Tem muitos secretários que estão sentados no auditório e não vieram para a mesa porque ela não comporta todo mundo. As pessoas foram chegando e foram sentando. Espero que isso não seja motivo para justificar outras atitudes”.

Em julho, um outro acontecimento criou constrangimento entre o governador e o casal Veneziano e Ana Cláudia. O vereador Galego do Leite, aliado de Veneziano, foi retirado da presidência do Podemos, que passou a ser comandado por Júnior Pires, secretário-adjunto do Procon de João Pessoa.

No mesmo mês, circulou um rumor sobre eventual aproximação política entre Veneziano e o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que resolveu anunciar o apoio dos tucanos à pré-candidatura de Romero Rodrigues (PSD) ao Governo do Estado para dissipar a tese de que estaria disposto a apoiar o “ex-cabeludo” para o Governo.

Recentemente, começou a ser comentada uma suposta aproximação entre João Azevêdo e o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, fato que poderia ter desagradado Veneziano, adversário de Romero. Na coletiva, João garantiu que não conversou com o ex-prefeito e que apenas admitiu manter diálogo com ele: “Eu só disse que não veto ninguém, mas conversar não quer dizer que você vai fazer uma composição.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.