Eleição da Câmara terá chapa única encabeçada por Durval Ferreira

O Setor de Protocolo recebeu, no final da tarde de hoje, a inscrição de apenas uma chapa que vai concorrer à eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de João Pessoa, para o biênio 2011/2012. Durante sessão ordinária na Casa, pela manhã, foi aprovado projeto de resolução que antecipa o processo eleitoral para o dia 1º de dezembro deste ano. O prazo de formalização de chapa foi até as 18h desta terça-feira.
 
A chapa única é composta pelos vereadores Durval Ferreira (PP), atual presidente da Câmara; Zezinho Botafogo (PSB), como primeiro-vice-presidente; Hervázio Bezerra (PSDB), como segundo-vice-presidente; Benílton Lucena (PT), para a primeira-secretaria; Mangueira (PMDB), para a segunda-secretaria; e Raíssa Lacerda (DEM), para a terceira-secretaria.
 
A maioria dos vereadores considera que a formação da chapa e a antecipação da eleição da mesa foram discutidas dentro de um pleno processo democrático. “Isso é uma situação interna corporis (discussão dentro do Poder). A maioria entendeu que a continuidade da atual administração da Casa foi salutar e importante para o fortalecimento do Poder. Quer uma chapa mais eclética do que essa?”, indagou o vereador Tavinho Santos (PTB), líder do governo municipal na Câmara.
 
O vereador Zezinho Botafogo considera que a antecipação do processo acontece num bom momento para evitar qualquer tipo de ingerência política externa. “Estamos entrando num período pré-eleitoral e a Casa, antecipando sua eleição, evita qualquer tipo de influência externa e também sai do foco de embates mais acalorados”, avaliou. Por sua vez, o vereador Benilton Lucena declara que o Legislativo Municipal tem o direito de eleger sua mesa diretora. O processo, segundo ele, foi avaliado e debatido em várias reuniões com a participação dos parlamentares e das bancadas que integram o Poder.
 
“Esse processo já vinha sendo construído há muito tempo. E o presidente Durval foi quem conseguiu aglutinar e unir o maior número de vereadores em prol de sua reeleição. Isso ocorreu devido a administração que ele (Durval) vem realizando, sempre pensando no fortalecimento da Câmara e pregando a harmonia entre os Poderes Legislativo e Executivo”, comentou o petista. Benilton acrescentou ainda que Durval foi o responsável pelo fim das divergências que existiam na Casa.
 
O vereador Pastor Edmílson (PRB) observa que, pelo fato dos Poderes serem independentes, não existe clientelismo por parte do Executivo. Nesse caso, ele classifica essa realidade como sendo de extrema importância para o amadurecimento democrático das casas legislativas municipais. Edmílson acredita que mais uma vez a Câmara de João Pessoa mostra que está nesse caminho de amadurecimento. “E esse processo de antecipação da eleição, defendido pelos próprios cientistas políticos, é um ato de soberania dos vereadores, principalmente com a aproximação do ano eleitoral”, comentou.
 
“A Casa mostra com essa atitude que é independente e tem muita maturidade. Durval Ferreira é uma liderança que conseguiu unir todos os parlamentares”, afirmou o vereador Sérgio da Sac (PRP).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.