Dutra diz que quebra de sigilo de genro de Serra é caso de polícia

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, afirmou nesta quarta-feira que é "caso de polícia" o acesso de dados cadastrais do empresário Alexandre Bourgeois, genro do presidenciável do PSDB, José Serra.

Dutra disse ainda que o PT espera que a Polícia Federal e as instituições responsáveis pelas investigações das violações dentro da Receita Federal apontem os culpados.

"É um caso de polícia. Por isso, pedimos à Polícia Federal para apurar, por isso vamos aguardar que as instituições apurem. Nós repudiamos qualquer ilação, qualquer tentativa de vincular esses episódios a nossa campanha", disse.

O presidente do PT minimizou a movimentação da oposição para criar uma CPI no Congresso para apurar a quebra de sigilos.

"Qualquer parlamentar da oposição tem direito de recolher assinatura para criar CPI que é instrumento legítimo para oposição", afirmou.

Dutra ironizou o deputado federal e candidato ao Senado em Pernambuco, Raul Jungmann (PPS), autor da proposta, afirmando que ele deveria estar preocupado com a sua própria candidatura que, segundo ele, não está favorável.

 

Folha Online

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.