Dunga responde a Hervázio: “Liderança não se impõe com ameaças”

O deputado estadual Carlos Dunga (PTB) declarou hoje que liderança não se impõe e nem se conquista através de ameaças. As declarações foram dadas em contraponto ao que disse o líder do governo na Assembleia, deputado Hervázio Bezerra, do PSB. O parlamentar petebista disse que votou a favor da emenda que destinava recursos para a Defensoria Pública por entender que não poderia ficar contra a categoria que integra, uma vez que ele também é Defensor Público aposentado. “Liderança se conquista e não se impõe com ameaças”, disse.
 
Carlos Dunga fez questão de destacar que sempre votou seguindo as orientações do líder governista e que nunca se colocou contrário a nenhuma proposta encaminhada pelo governo na Assembleia. O parlamentar ressaltou também que por uma questão de ética e companheirismo aos colegas Defensores não poderia jamais se colocar contra a categoria. 
 
A resposta de Dunga foi a uma declaração de Hervázio, após a votação, quando o socialista se disse frustrado com o fato de Dunga e Jutahy Menezes (PRB) terem votado contra a orientação governista no caso da emenda da Defensoria Pública. Hervázio ainda acrescentou que caberá ao Governo dizer se muda a relação com os dois dissidentes: "Entendo que aqui só existe duas bancadas: situação e oposição. Como o governo vai encarar a posição dos deputados divergentes, só quem pode dizer é o governador".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.