Discurso de Bolsonaro na Paraíba quase não cita Transposição, mas detona Lula e Renan

Parece incrivel, mas na passagem do presidente Jair Bolsonaro por São José de Piranhas na manhã desta quinta-feira, 21, o chefe da nação quase não mencionou em seu discurso de 25 minutos a importância da obra. Ao invés disso, xingou o senador Renan Calheiros (MDB-AL), acusou o PT e os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff de diversos atos de corrupção, reclamou a Globo, citou a Bíblia e detonou a esquerda atribuindo a ela a descrença em Deus e o desrespeito às crianças. Num palanque esvaziado de lideranças políticas, onde só apareceram os deputados Cabo Gilberto (PSL), Moacir Barbosa (PSL) e Paula Frassinete (PP), ele foi elogiado por auxiliares como os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga e Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional e intensamente aplaudido por dezenas de apoiadores populares que compareceram ao local para saudar Bolsonaro.

Quando decidiu se referir ao último trecho de canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, o presidente mencionou apenas que a obra foi pensada originalmente por Dom Pedro II. “Essa obra que está aqui começou lá atrás com Dom Pedro, passou por vários governos, mas estava parada há muito tempo. Notícias tivemos aos montões de corrupção e desvio de recursos. Nós resolvemos. Juntei os ministros e falei que a prioridade era concluir obras. Até porque é mais barato. Obra concluída gera benefício e riqueza. Obra parada gera prejuízo. Estamos aqui inaugurando mais um trecho da transposição do São Francisco”, disse ele, passando a elogiar Rogério Marinho e citando que 1/6 dos ministros é do Nordeste. “Todos são brasileiros e têm o coração verde e amarelo”.

A inauguração de hoje integra a Jornada das Águas – evento que partiu da nascente histórica do Rio São Francisco, no norte de Minas Gerais, e vai percorrer os nove estados do Nordeste com anúncios e entregas de obras de infraestrutura hídrica, preservação e recuperação de nascentes e cursos d’água, saneamento, irrigação, apoio ao setor produtivo e aos municípios, além de mudanças normativas que vão revolucionar a maneira como o brasileiro se relaciona com a água. Com isso, após 13 anos desde o início do empreendimento, as obras físicas necessárias para garantir o caminho das águas dos dois eixos (Leste e Norte) estão concluídas.

O trecho inaugurado nesta quinta-feira tem oito quilômetros de extensão e se localiza entre os reservatórios Caiçara, em São José de Piranhas, e Engenheiro Avidos, em Cajazeiras (PB). O investimento federal na estrutura, que vai beneficiar moradores da Paraíba e do Rio Grande do Norte, foi R$ 49,7 milhões.

Desde 2019, o MDR investiu cerca de R$ 4 bilhões em obras hídricas para levar águas às regiões mais secas do Nordeste. Somente na transposição do Rio São Francisco, o maior empreendimento hídrico do País, já foi investido mais de R$ 1,1 bilhão nos Eixos Norte e Leste.

No evento desta quinta-feira de manhã, o ministro contou sobre a chegada, pela primeira vez, das águas do Eixo Norte do Projeto São Francisco ao estado da Paraíba. “Ontem, as águas do São Francisco chegaram à Paraíba, pelo Eixo Norte, em Morros. Estamos aguardando o preenchimento do reservatório. E quem conhece a Paraíba sabe que este é um grande reservatório, com quase 350 milhões de metros cúbicos de água. Ele será preenchido em breve e as águas vão chegar aqui em Caiçara e vão adentrar este canal. E vão descer esse rápido de Engenheiro Avidos”, comentou.

 

“Vagabundo é elogio para Renan Calheiros”, diz Bolsonaro

Presidente se queixa de críticas por ter estipulado em R$ 400 o Auxílio Brasil

Bolsonaro defende “tratamento precoce” e cita aval do Conselho Federal de Medicina

Presidente critica passaporte sanitário e enfatiza que não foi imunizado contra Covid-19

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.