Dilma Rousseff elogia Ricardo Coutinho: “É exemplo de força e competência”

A ex-presidente da República Dilma Rousseff (PT) elogiou hoje o ex-governador da Paraíba e atual presidente da Fundação João Mangabeira (FJM), Ricardo Coutinho, durante o seminário em defesa da Soberania Nacional, do emprego e contra as privatizações em curso. O evento aconteceu na Câmara dos Deputados, em Brasília, e contou com a participação de diversas lideranças nacionais.

“Um governador que foi um exemplo de dignidade, força, coragem e competência para este País: Ricardo Coutinho”, disse a petista.

Na ocasião em que foi lançada a Frente Parlamentar em Defesa da Soberania Nacional, Ricardo Coutinho declarou:

“Talvez seja a principal ação que a oposição brasileira tenha feito ao longo deste quase nove meses do ano de 2019. É muito importante que a gente perceba que a luta pela soberania é a luta mãe de todas as outras. Não podemos compreender uma nação sem soberania. Nação sem soberania é um punhado de gente, é apenas uma população sem determinação e sem interesses próprios”.

Durante o ‘SOS Transposição’, realizado nesse domingo (1) em Monteiro, Ricardo chamou a atenção da estratégia do governo Bolsonaro em ‘demonizar’ a Transposição visando a privatização da obra – alegando que a obra seria cara demais e desvalorizando-a.

“O discurso do Governo é: R$ 300 milhões para operar os dois eixos é uma coisa muito cara. Você olha a votação da reforma da Previdência, colocaram perdão fiscal de R$ 84 bilhões para o agronegócio. Essa onda privatista é uma estratégia que o Governo tem, geralmente os privatistas têm, de reduzir o valor daquilo que eles querem vender. Quando a empresa é caracterizada de baixo custo, deficitária, como problema, para que depois seja repassada a preço de banana para o investidor privado”, disse o ex-governador em entrevista à imprensa paraibana.

Participam do evento diversos políticos e representantes de segmentos sociais, a exemplo da ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-chanceler Celso Amorim, o ex-senador Roberto Requião, os ex-candidatos à Presidência Fernando Haddad e Guilherme Boulos; além de João Pedro Stedile, da direção nacional do MST e da Frente Brasil Popular; Makota Celinha, do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira; e Anita Wright, do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil, entre outros.

Dilma Rousseff elogia Ricardo Coutinho: “É exemplo de força e competência”

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.