Dilma quis agilizar apuração contra Sarney

A ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira diz que, em um encontro a sós no final do ano passado, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) pediu a ela que a investigação realizada pelo órgão nas empresas da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), fosse concluída rapidamente.

A ex-secretária conta, em reportagem de Leonardo Souza e Andreza Matais, como teria sido a conversa com a ministra e pré-candidata à Presidência da República. O relato está na Folha deste domingo (9), que já está nas bancas. A ex-secretária disse que entendeu como um recado "para encerrar" a investigação.

A Casa Civil, por meio de sua assessoria de imprensa, declarou que Dilma "jamais pediu qualquer coisa desse tipo à secretária da Receita Federal".

Crise no Senado

A tropa de choque do PMDB deu ontem sequência à estratégia para salvar o cargo e o mandato do presidente do Senado. O presidente do Conselho de Ética, Paulo Duque (PMDB-RJ), arquivou os últimos sete pedidos de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o peemedebista, que poderiam, em tese, resultar na cassação de seu mandato.

Em julho, a ministra Dilma afirmou que era contra a "demonização" do presidente do Senado.

"O que o governo discorda de forma taxativa é de atribuir problemas estruturais que duram mais de 15 anos, se não me engano, e que envolvem grande número de pessoas, e atribuir o problema a uma única pessoa. Esse é o caminho mais curto para a pizza", afirmou.
 

 

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.