Detran descredencia 3 autoescolas envolvidas na emissão fraudulentas de CNH

Três autoescolas (Centros de Formação de Condutores) envolvidas na emissão fraudulenta de carteiras de motoristas e investigadas pela Operação Espelho de Prata, foram descredenciadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) não podem mais atuar na formação de condutores (motoristas) no Estado da Paraíba. A informação é do diretor superintendente do órgão, coronel Francisco de Assis Silva, adiantando que as autoescolas descredenciadas são: Liderança (em João Pessoa), Ideal (Sapé) e Milênio que tem atuação nos municípios de Itabaiana e Alhandra.       

Ele adiantou que as três estão descredenciadas porque as provas reunidas pelo Ministério Público e pela Polícia, durante o período de investigações, foram o suficiente para comprovar o envolvimento delas com a emissão fraudulenta de carteiras de habilitação. O coronel lembrou que a ‘Operação Espelho de Prata’ foi realizada pelo Ministério Público, e pela Polícia Civil, com o apoio das Policias Rodoviária Federal e Militar no dia do cumprimento dos mandatos de prisão e apreensão de material, no mês de maio passado.        

 “Com base nas informações fornecidas pela Polícia Civil e pelo Ministério Público, nós havíamos suspendido a credencial das 11 autoescolas (Centros de Formação de Condutores) relacionadas pela ‘operação’,  temporariamente por um período de 30 dias. Todas elas tiveram direito de apresentar suas defesas e todas apresentaram seus argumentos, mas para essas três o volume de provas apresentadas foi suficiente para o descredenciamento” e o Ministério Público ofereceu denúncia contra elas, comentou.        

Quanto às demais autoescolas suspeitas de irregularidades, elas tiveram as credenciais suspensas por 30 dias, apresentaram a defesa e agora o Detran vai esperar que o Ministério Público se pronuncie sobre a situação de cada uma delas, para se decidir se elas vão ter ou não a credencial suspensa. O superintendente do Detran informou que as outras oito autoescolas são: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Borges, Sinal Verde, Point, Globo, Frei Damião e Princesa Isabel, estão funcionando. “Mas se o Ministério Público oferecer denúncia e apresentar provas do envolvimento delas na emissão fraudulenta de documentos, também terão a credencial de funcionamento cancelada”, advertiu.        

O coronel Francisco lembrou que todo o processo de investigação da ‘Operação Espelho de Prata’ começou dentro do Detran, com a realização de inquéritos administrativos e sindicâncias, as informações foram repassadas para o MP e a Polícia. Eles informou que o Detran ainda esta recebendo informações a respeito das investigações do Ministério Público e da Polícia.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.