Detento é identificado como autor de dez estupros na Paraíba; exames no IPC confirmaram crimes

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Instituto de Polícia Científica (IPC), aponta um detento que está preso no estado como o autor de dez estupros praticados durante o período em que ele esteve em liberdade.

A identificação dos crimes foi possível por meio de exames de DNA, com o auxílio do Banco Nacional de Perfis Genéticos na Paraíba. O primeiro registro de estupro foi no ano de 2010. Outros nove foram cometidos entre os anos de 2011 e 2020, em João Pessoa.

Às 10h desta segunda-feira, 16 de maio, a Polícia Civil dará todos os detalhes dessa investigação, durante uma entrevista coletiva à imprensa, no auditório da Central de Polícia de João Pessoa.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.