CUT denuncia perseguição

A Central Única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT-PB) denunciou perseguição à entidade por parte do Conselho Municipal de Saúde de Campina Grande. De acordo com o vice-presidente da CUT, Arimatéia França, o Conselho quer excluir a representação da CUT, que se dá através do sindicalista Ricardo Viera Por Deus. O sindicalista explicou que o Conselho não aceitou a solicitação da Central, junto ao Ministério Público, para o credenciamento da Fundação Rubens Dutra II (Hospital do Câncer) através do SUS, com o objetivo de realização exames entre pacientes de Campina e regiões circunvizinhas.
 
Segundo Arimatéia, a CUT defende uma causa que pode beneficiar milhares de trabalhadores de toda a Paraíba, que, através do credenciamento do Hospital poderiam fazer exames mais baratos e ter os resultados num prazo menor. “O que estamos fazendo é buscar defender os interesses públicos e não entendemos porque o Conselho Municipal de Saúde de Campina Grande está querendo excluir a CUT de sua participação numa discussão que deveria ser democrática”, destacou o sindicalista.
 
Arimatéia denunciou ainda que a atitude pode favorecer a possível existência de um cartel na prestação de serviços a população. De acordo com o vice-presidente da CUT-PB, a entidade irá tomar as providências cabíveis para evitar a sua exclusão do Conselho. “Iremos buscar todas as instâncias necessárias, como também o Ministério Público, além de realizar outras ações para continuar defendendo o trabalhador e seu direito ao acesso à saúde. O que não podemos fazer é fechar os olhos para uma atitude equivocada e de interesses que não conhecemos para prejudicar milhares de pessoas que precisam dos exames para os tratamentos de Oncologia”, explicou ele.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.