CPI vai apurar irregularidades em compra de colchões na gestão de Kita em Bayeux

Uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi protocolada, nesta quinta-feira (16), pelos vereadores de oposição na Câmara Municipal de Bayeux, para investigar desvio de finalidade na doação de colchões pela Prefeitura.

Segundo o vereador Adriano Martins (MDB), ele apresentou um requerimento solicitando a compra de colchões para serem distribuídos nos locais onde abrigam os moradores de ruas que estão enfrentando a covid-19, e também houve uma solicitação por parte do Ministério Público (MP).

A compra foi feita na gestão do ex-prefeito Berg Lima (PL) e distribuída pela Secretaria de Ação Social no governo do prefeito interino Jefferson Kita (Cidadania). Adriano Martins ressaltou que foi perguntou à secretaria adjunta de ação social o motivo do desvio de finalidade e teria recebido como resposta que foi um pedido do Ministério Público, para atender duas comunidades. “O que se diz em Bayeux é que foi entregue aleatoriamente a quem eles quiseram entregar”, ressaltou o vereador.

Outro lado. O prefeito interino Jefferson Kita disse desconhecer algum pedido de CPI em andamento na câmara. “O que chegou na Câmara foi um protocolo na semana passada, de um ex-aliado de Berg, o ex-superidente do IPAM, Diego, que não deveria ter sido recebido porque deveria ser por um terço dos vereadores. A denúncia é infundada, porque ele saiu da prefeitura e deve estar preocupado com as irregularidades que deixou no IPAM.”

Kita destacou que tudo feito dentro da legalidade e a pedido do MP, que destinou os colchões para pessoas que estavam dentro de uma escola abandonada.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.