Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Contrato com o BID assegura investimentos de US$ 56 milhões na Saúde da PB

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O governador João Azevêdo assinou, nesta sexta-feira (20), durante reunião realizada por meio de videoconferência, o contrato de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de US$ 45 milhões, para execução do Projeto Aprimoramento do Modelo de Atenção na Rede de Saúde – Amar. O Governo do Estado também investirá recursos próprios, com a destinação de US$ 11 milhões de contrapartida. O investimento irá permitir o aperfeiçoamento do modelo de Atenção Integral à Saúde no Estado, fortalecendo a ação do SUS da Paraíba e consolidando as Redes Integradas na Atenção à Saúde no estado.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou que os investimentos irão assegurar uma gestão mais eficiente, melhorando a infraestrutura e o atendimento na área da saúde. “Esse projeto terá atuação em todo o Estado, prevendo uma reestruturação na gestão de saúde e no fortalecimento do SUS, tem intervenções físicas em vários hospitais da nossa rede, além da parte de monitoramento e controle. Essa ação terá um reflexo extraordinário na qualidade do serviço prestado na saúde, o que é fundamental, principalmente, nesse momento em que enfrentamos a pandemia do coronavírus”, pontuou.

Ele também enalteceu a parceria com o BID e ressaltou que as ações promovidas pelo Governo do Estado deixarão um legado na saúde do Estado. “A saúde vive um novo momento, não só pelas ações previstas no empréstimo, mas, acima de tudo, por conta do que estamos realizando com relação à Fundação PBSaúde, à requalificação de vários hospitais e reestruturação da nossa rede”, acrescentou.

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que os recursos permitirão a homogeneidade da assistência em saúde em todas as regiões do Estado. “A aprovação desse empréstimo representa um momento histórico para o Estado. Esses recursos permitirão um investimento maciço na assistência à saúde, principalmente, na atenção primária, na informatização de todos os órgãos de saúde, na reforma de muitos hospitais e na aquisição de equipamentos e insumos, o que demonstra também a estabilidade financeira do estado”, comentou.

O representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, celebrou a parceria, que vai contribuir para a plena operação do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. “A Paraíba está investindo em ações de curto, médio e longo prazo, enquanto ainda lida com a emergência decorrente da pandemia. É louvável este esforço, e ao seguirem o caminho da modernização, integração e qualificação do SUS vão poder ter mais previsibilidade na atenção à população e capacidade de investimentos”, disse.

Segundo a especialista em saúde do BID e chefe de equipe do projeto, Catherine Moura, os investimentos vão permitir ao Estado alcançar um novo patamar de qualidade e eficiência. “A digitalização é fundamental para que os gestores possam tomar melhores decisões a partir de dados consistentes e tempestivos, e consequentemente criar as condições para que haja mais qualidade no gasto público e na entrega de serviços”, disse.

Apresentado pelo Governo do Estado por meio de uma carta-consulta, o projeto foi um dos poucos aprovados pelo BID em todo o Brasil. Dentre as ações que serão viabilizadas com o financiamento estão a implementação do prontuário eletrônico do paciente nas unidades de gestão estadual e da história clínica em Atenção Primária; aquisição de equipamentos para os serviços de neurologia e cardiologia do Hospital Metropolitano; obras de readequação e aquisição de equipamentos para a Maternidade Frei Damião e Hospital General Edson Ramalho; e certificação do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen) nas linhas de cuidados materno-infantil; e implementação de projeto de fortalecimento do pré-natal, parto e puerpério.

Também serão realizadas a estruturação da Central de Regulação Estadual; reforma e ampliação da Maternidade Peregrino Filho e aquisição de equipamentos para o Unacon, em Patos; além de reforma em cinco maternidades de gestão estadual na Paraíba.

A reunião virtual contou com a participação de Gustavo Palmerio (Chefe de Operações do BID no Brasil); Paola Arrunategui (especialista sênior em Operações); Claudia Veiga (especialista sênior em Operações); Catherine Moura (chefe de equipe de Projeto); Yuka Maekawa (analista de Operações); Janaína Goulart (especialista de Comunicação).

Também participaram da videoconferência, Daniel Beltrammi (secretário executivo da Gestão da Rede de Unidades de Saúde); Renata Nóbrega (secretária executiva da Saúde); Fábio Andrade (procurador geral do Estado); Gilmar Martins (secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão); Letácio Guedes (controlador geral do Estado); Marialvo Laureano (secretário da Fazenda).

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

‘Festa da Adoção’ tenta aproximar crianças e adolescentes de pessoas aptas a adotar

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Anteriores

edsonfachin

Ministro do STF decide arquivar ação contra reeleição antecipada de Adriano Galdino

Sodiê

Governo da Paraíba dispensa emissão de documentos fiscais em mercadorias doadas ao RS

lovina

MPF intervém e Prefeitura de Cabedelo demole obra ilegal de contenção marítima do Lovina

chuvasrs (1)

Com chuva forte, água sobe pelos bueiros e volta a inundar ruas em Porto Alegre

1af1367b-89e5-4e87-ae7e-586266147ed4

Paraíba participa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite a partir de segunda

tourinho1 (1)

APCA homenageia imprensa da Paraíba com a Comenda Acadêmico Mário Tourinho

Poste, batida

Paraíba registra 242 colisões em postes este ano; João Pessoa e Campina lideram

Lixão a céu aberto

Prefeitura de Catolé do Rocha deve pagar indenização por lixão a céu aberto

Luciano Cartaxo 3

Luciano Cartaxo tem alta e deixa hospital em João Pessoa

PF operação

Operação da PF mira empresas clandestinas de segurança privada