Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Contra riscos do smartphone, pais dão a filhos celular antigo e relógio-telefone

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Cento e cinquenta reais. Esse foi o preço do celular que a advogada Fernanda Estelles Martins comprou recentemente para o seu filho, de 9 anos. Ela faz parte de um grupo de pais que estão resgatando os celulares antigos para combater os prejuízos dos smartphones ao aprendizado e à saúde física e mental de crianças e adolescentes.

Aqueles velhos aparelhos que oferecem muito pouco além de fazer e receber ligações, mas eram revolucionários quando surgiram, são agora chamados de “dumbphones” ou “telefones burros”. E, renascidos do ostracismo, ironicamente, começam a ser vistos como armas contra os “telefones inteligentes”, os smartphones.

Para combater o vício e outros perigos de um aparelho que coloca tudo e não sei mais o quê nas mãos de crianças e adolescentes, busca-se um outro que não coloca nada além de rádio FM, uma câmera fotográfica precária e um ou outro game bem rudimentar, como o famoso e nostálgico “jogo da cobrinha”. Mas, com eles, os pais conseguem manter um canal de comunicação com os filhos e ainda economizam –enquanto um smartphone dos mais simples dificilmente sai por menos de R$ 600, há uma série de modelos de “dumbphones” por pouco mais de R$ 100.

Essa opção tem sido sugerida por movimentos de pais que, baseados em pesquisas sobre os prejuízos do uso de smartphones na infância e na adolescência, defendem um acordo entre famílias para que crianças e adolescentes não ganhem esses aparelhos até os 14 anos e que só utilizem redes sociais após os 16 –outra bandeira é que o celular seja banido do ambiente escolar, não só nas aulas como também nos recreios.

O “dumbphone” é colocado por esses grupos como sugestão para que, quando os pais acharem necessário, crianças e adolescentes tenham um telefone à mão.

No Brasil, o Movimento Desconecta, formado há pouco mais de um mês por famílias de escolas particulares e já com 20 mil seguidores no Instagram, levanta essas bandeiras.

A inspiração veio de movimentos semelhantes de outros países, como o Wait Until 8th (“espere até o 8º ano” para dar o smartphone, a série escolar dos 14 anos), grupo dos EUA com quase 100 mil seguidores, e o Smartphone Free Childhood (“infância livre de smartphones”), da Inglaterra, com mais de 60 mil pais e mães.

Os “dumbphones” também têm sido resgatados por adultos que buscam um “detox” do excesso de conectividade. Nos Estados Unidos, mesmo jovens, quando percebem que estão sofrendo com efeitos nocivos dos smartphones, como a ansiedade, se tornaram adeptos dos velhos celulares.

A maioria segue com o smartphone, que acaba sendo essencial, mas, em algumas situações, tira o chip desse aparelho moderno para colocá-lo no antigo. Assim, as pessoas ficam ainda acessíveis e podem fazer ligações, mas não se distraem com redes sociais e toda a parafernália de um smartphone.

 

 

Folha Online

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Taioba Discos inaugura primeira loja física em JP com Soft Opening exclusivo

Banco do Nordeste nomeia novo superintendente na Paraíba

Prefeito paraibano fala de “infelicidade” de ter filhos autistas e servidora acrescenta: “São doidos”

Anteriores

WhatsApp Image 2024-07-23 at 18.03.33

Agência Francesa: Cícero e Dinho assinam termo para empréstimo de 55 milhões de euros

In this photo illustration being displayed one hundred and two hundred reais bills and a one reais coin highlighted. The Real is the current money in Brazil.

Pesquisa revela que 40% dos paraibanos estão inadimplentes

Mariana-Thomaz

Pena de Johannes Dudeck é aumentada para 34 anos e seis meses

Corrida-do-Bob-Esponja-acontecera-no-dia-28-de-jul0017396700202407150610-3

Imagineland 2024 terá ônibus gratuito para transporte do público, em João Pessoa

aaaa

Criança de 4 anos morre atropelada por caminhão após descer de van, na rodovia PB-073

1280x962-20230626174815-Inscrições para o Prouni começam nesta terça-feira

Inscrições para processo seletivo do Prouni começam nesta terça

Foto - Cofeci Refoma Tributária Comissão

Reforma tributária: Presidente do Cofeci celebra conquista histórica

Gervásio e o prefeito de Mataraca, Egberto Madruga

Gervásio Maia participa de reunião na Sudene e destaca aprovação de financiamento

João Pessoa empregos

Ministério do Turismo inclui João Pessoa e Campina entre as Cidades Criativas do Brasil

OAB, vaga de desembargador

OAB-PB registra 21 candidaturas nas eleições para desembargador do TJ; confira a lista