Comissão suprapartidária vai discutir “apagões” na Paraíba

O “apagão” que provocou a suspensão da sessão de ontem na Assembleia Legislativa reacendeu as discussões sobre os serviços prestados pela Energisa na Paraíba. Vai ser criada, nos próximos dez dias, uma Comissão Especial suprapartidária para analisar o fornecimento de energia elétrica e as tarifas da concessionária no Estado. A proposta foi encaminhada na sessão de hoje pelo deputado estadual Rodrigo Soares (PT).

O deputado, que foi autor de um pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), em meados de março passado, explicou que retomou a discussão motivada pela imperiosidade de se discutir a qualidade dos serviços e o valor das tarifas autorizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Anel) na Paraíba pela Energia.

Rodrigo enfatizou que este ano acontecerá mais uma revisão tarifária e que se não houver uma mobilização do Poder Público e da sociedade civil em torno de uma discussão aprofundada do assunto, o Estado e, principalmente, a população vão continuar recebendo um serviço de qualidade questionável a preços muito acima da realidade local.

Na Comissão Especial, conforme Rodrigo Soares será discutido temas como a qualidade dos serviços, as condições de funcionamento da empresa em nosso Estado, o valor das tarifas, os componentes que incidem no valor das tarifas e a relação custo/benefício, entre outras variáveis.

O deputado disse ainda que, em comum acordo com as demais lideranças partidárias da “Casa de Epitácio Pessoa” e a própria Mesa Diretora, está definido que serão realizadas pelo menos quatro audiências públicas para debater todos os temas que envolvem a prestação de serviços da Energia na Paraíba.

No final de todas essas discussões, antecipou o deputado petista, será elaborada uma proposta, subscrita por todas as correntes partidárias e entidades participantes das audiências públicas, para ser encaminhada a Anel, a fim de que sejam levados em conta todos os aspectos levantados durante o processo de revisão das tarifas da Energia na Paraíba.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.