Comissão de Direitos Humanos faz reunião com direção da Sadia

As diretrizes que nortearam um encontro ocorrido na tarde desta sexta-feira (4) com diretores da Empresa Alimentícia Sadia foram o principal tema tratado pelos representantes da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos (CCDH) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) em mais uma reunião realizada na manhã desta mesma sexta-feira (4).

De acordo com a presidente da Comissão, a vereadora Sandra Marrocos (PSB), a reunião com a Sadia irá nortear todas as ações que serão tomadas pela CCDH em torno das denúncias de que trabalhadores paraibanos estariam acusando a empresa de descumprimento de contrato de trabalho, no estado do Mato Grosso.

“Iremos ouvir os diretores da Sadia, os trabalhadores e vamos fazer uma leitura com discernimento para construirmos uma denúncia embasada em provas concretas. Quando um trabalhador sofrido toma coragem para fazer uma denuncia é porque a coisa deve ser séria. Vamos averiguar”, enfatizava a presidente.

O vereador Pastor Edmilson (PRB) alertou para se observar o que estava nos contratos dos trabalhadores para se respaldarem no momento das discussões sobre o tema e ressaltou a necessidade de cautela nas investigações, assim como também a presença de membros do Ministério Público e do Ministério do Trabalho.

Com muita parcimônia, os vereadores Mangueira (PMDB) e Sérgio da Sac (PRP) enfatizaram a importância de se ouvir os dois lados da questão para não serem cometidos erros, embora estejam sempre preocupados com os menos favorecidos, mas sempre dentro da legalidade.

Participaram da reunião, além dos vereadores da Comissão, dos trabalhadores queixosos e dos diretores da Sadia, o secretário municipal Raimundo Nunes, da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp), e o coordenador do Sistema Nacional de Empregos em João Pessoa (Sine-JP), Moca Medeiros.

Denúncia de racismo

Na mesma reunião da manhã também foi discutido o encaminhamento à Comissão de Diretos Humanos (CDH) da Assembléia Legislativa (AL) e ao Ministério Público (MP) de uma denúncia de crime racial ocorrido em uma loja de departamento em um shopping da Capital.

Outro tema tratado na mesma reunião foi o lançamento da ‘Frente Parlamentar de Combate à Homofobia e Respeito à Diversidade Humana’, no dia 25 de setembro e que contará com a participação do grupo do ‘Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Trangêneros’ (LGBT).

A próxima reunião da CCDH está prevista para o dia 18, às 10h, na Sala de Reuniões da Presidência da Casa.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.