Comissão adia divulgação de agências aptas a concorrer à conta do Governo

O resultado da primeira etapa da licitação para escolha da agência de publicidade que comandará a conta do governo do Estado foi adiado para amanhã. A comissão que está analisando as informações sobre a habilitação documental das 25 agências que estão concorrendo já havia anunciado o término da análise para ontem, mas, segundo o presidente da comissão, Paulo Guimarães, o trabalho é minucioso e por isso o prazo foi estendido. “Precisamos analisar com cuidado os documentos. Acredito que na quarta-feira estaremos divulgando o resultado dessa primeira fase”, disse o presidente.

Paulo Guimarães preferiu não revelar quantos envelopes foram abertos e analisados até ontem à noite. Ele disse que a medida foi adotada pela Comissão de Licitação para evitar as especulações em torno do processo. “Posso dizer apenas que estamos na reta final de todo o processo e nesta quarta-feira deveremos estar com o resultado nas mãos”, revelou. Na primeira etapa, a Comissão de Licitação está realizando um balanço patrimonial de cada uma das agências de publicidade.

Das 25 agências de publicidade participantes, 19 são da Paraíba e seis dos Estados de Pernambuco, Alagoas, Bahia e Distrito Federal. Elas vão disputar um dos oito lotes do contrato, cujo valor previsto no edital é de R$ 10,5 milhões. O orçamento previsto para a Secretaria de Comunicação Institucional, este ano, é de R$ 16,67 milhões, segundo consta no realinhamento publicado pelo governo no Diário Oficial do Estado, em 30 de maio deste ano. Segundo a secretária de Comunicação do Estado, Lena Guimarães, a disputa está sendo considerada uma das mais acirradas registradas no Estado.

Conforme Paulo Guimarães, de posse do processo concluído, a Comissão de Licitação vai encaminhar o resultado para publicação no Diário Oficial do Estado. A partir da publicação abre-se imediatamente prazo de recurso, num prazo de cinco dias, caso alguma empresa não esteja habilitada para continuar no processo. Segundo o presidente da comissão, até o momento não foi possível constatar qualquer decisão de mérito das concorrentes porque o processo ainda se encontra na fase de análise da documentação. “O processo está ocorrendo de forma tranquila e sem nenhuma intercorrência que pudesse impugnar alguma agência ou interromper o processo”, revelou.

Os outros envelopes que serão abertos dizem respeito a capacidade de atendimento, brefings e soluções para oito campanhas publicitárias, além da proposta comercial de cada agência. “Iremos analisar a proposta que proporcionar mais vantagens para a administração pública”, completou. A comissão é formada por três titulares e um suplente. Na titularidade estão Paulo Guimarães, Marcos Antônio Coelho e Pedro Rodrigues dos Santos. Já na suplência está Eduardo Carneiro.

 

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.