CMJP mobiliza população para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata

O Novembro Azul é um movimento mundial criado para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Para enaltecer a campanha e alertar a sociedade sobre a doença, a Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta quinta-feira (7), uma sessão especial, proposta pela vereadora Raíssa Lacerda (PSD).

Profissionais de saúde e representantes de vários bairros da Capital participaram dos debates sobre o tema. Conforme estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença é o segundo tipo de câncer mais comum na população masculina brasileira, e as maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

A mesa da sessão foi presidida pela vereadora Raíssa Lacerda e secretariada pelo vereador Sérgio da Sac (Solidariedade). Também fizeram parte da composição os médicos urologistas George Guedes Pereira, superintendente do Hospital São Vicente de Paulo, e Fábio Martinez, do corpo funcional do Hospital Laureano; a assistente social Jacira Lacerda, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) 1; a enfermeira Viviane Teixeira de Oliveira, do Centro de Atenção Integral à Saúde (Cais) de Mangabeira; e a assessora Criselda Santos de Oliveira, do Instituto Cândida Vargas (ICV).

Raíssa Lacerda ocupou a tribuna para fazer um alerta de que os homens precisam se cuidar mais, esquecer a timidez, acabar com o preconceito e realizar os exames necessários, a exemplo do toque retal e do PSA, para prevenir e diagnosticar precocemente o surgimento do câncer de próstata. Segundo ela, a doença tem matado muita gente no Brasil e no mundo, e não é diferente na Paraíba e em João Pessoa. “O diagnóstico precoce, de acordo com urologistas, aponta para uma possibilidade de cura de quase 95%”, informou a parlamentar.

A vereador também falou sobre o tabu em torno do tema, e da importância do exame de prevenção. “Os homens precisam se cuidar, vamos parar de preconceito, o exame do toque é fundamental”, observou Raíssa.

Na oportunidade, o vereador Sérgio da Sac defendeu que as unidades de saúde do Município deveriam realizar pelo menos cinco exames de prevenção da doença. “Deveríamos ter cinco exames específicos de prevenção nos hospitais públicos municipais”, reforçou. Para ele, o câncer de próstata é devastador e, quando não mata, deixa sequelas terríveis no ser humano. “Ainda há um preconceito muito grande, um tabu”, afirmou.

Médicos destacam importância da campanha e falam sobre a doença

O urologista Fábio Martinez lembrou, inicialmente, que a campanha do Novembro Azul foi criada na Austrália, em 2003, com o objetivo de alertar e conscientizar a sociedade para a prevenção do câncer de próstata, que atinge a população masculina. Ele acrescentou que o movimento já existe em mais de 20 países, como forma de alertar e chamar a atenção para a importância dos homens cuidarem mais da saúde.

Martinez informou, com base em estimativas concretas de órgãos de saúde, que no Brasil foram detectados mais de 68 mil novos casos de câncer de próstata em 2018, e o número de mortes passou dos 14 mil. “Um a cada sete homens vai ter a doença”, alertou. O médico recomendou que os homens devem visitar o urologista a partir dos 50 anos, mesmo não tendo sintomas, e aos 40 anos, se tiver fatores de riscos, como hereditariedade.

De acordo com ele, a doença é mais comum no homem da raça negra e muito mais agressiva nos obesos. Fábio Martinez informou que adotar hábitos saudáveis diminui o risco de contrair a enfermidade, e recomendou que os homens mantenham uma dieta saudável e equilibrada; não fumem; identifiquem e tratem adequadamente a pressão alta, diabetes e problemas de colesterol; mantenham um peso saudável; e pratiquem regularmente atividades físicas.

Por sua vez, o urologista George Guedes falou dos sintomas da doença. Ele informou que o câncer de próstata pode não apresentar sintomas em sua fase inicial. O médico contou que, em alguns casos, os sinais são bem parecidos com os do crescimento benigno da próstata, como dificuldade de urinar, ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

Mas, segundo ele, na fase avançada o paciente pode apresentar dores nos ossos, sintomas urinários, e, nos casos mais graves, infecção generalizada ou insuficiência renal. O urologista ressaltou que, além do toque retal, existem outros exames laboratoriais e de imagem que podem ser realizados com muita precisão para o diagnóstico do câncer de próstata.

“Na Paraíba, a previsão é de que cerca de 3.500 novos casos de câncer de próstata sejam diagnosticados, a cada ano”, alertou George Guedes. O médico recomendou, entretanto, que os homens cuidem da saúde de um modo geral, realizando sempre que possível exames para prevenir todas as enfermidades, não apenas o câncer de próstata. “O homem não se resume apenas a sua próstata, ele precisa aprofundar as investigações sobre suas condições de saúde”, reforçou.

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula masculina que tem a forma de uma noz, fica logo abaixo da bexiga e à frente do reto. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga. Durante o funcionamento da próstata, algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma anormal, provocando o surgimento de um tumor. O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele.

A importância de exames como PSA e Toque Retal

O exame de PSA é solicitado anualmente para acompanhar as alterações específicas da próstata. O resultado, quando alterado, pode indicar situações como inflamações, infecções, hiperplasia (crescimento benigno) e também o surgimento do câncer de próstata. O toque retal e a dosagem do PSA servem para indicar a necessidade da biópsia da próstata (retirada e análise de fragmentos da glândula, única forma de confirmar uma suspeita de câncer). A realização de exames é recomendada quando há presença de sinais e sintomas, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

CMJP mobiliza população para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.