Cícero Lucena condena desperdício de R$ 1 bilhão com remédios

Citando reportagem do Jornal O Globo, publicada no último domingo, 25, o senador Cícero Lucena (PSDB-PB) condenou o desperdício anual de R$ 1 bilhão dos governos federal, estaduais e municipais com medicamentos. Ele disse que os dados são do Conselho Federal de Farmácia e representam 20% dos remédios comprados no varejo pelo poder público e pelos hospitais privados.
 
– Isso mesmo, dinheiro público desperdiçado, dinheiro público na lata do lixo por má gestão, falhas no armazenamento e na aquisição desses produtos. Um país que enfrenta uma grave crise na saúde pública, não pode se dar ao luxo de jogar medicamentos no lixo – protestou.
 
Cícero Lucena disse que os consumidores também desperdiçam dinheiro com medicamentos. Segundo o Conselho Federal de Farmácia, uma família de classe média com quatro pessoas joga fora em torno de R$ 60 em remédios vencidos. O senador ainda apontou o uso irracional e intoxicação como problemas derivados da má gestão dos remédios.
 
O senador mencionou um programa que implantou quando foi prefeito de João Pessoa. Ele relatou a criação de uma rede de distribuição de medicamentos através dos Correios, que evitou a formação de longas filas no atendimento público e estabeleceu dosagens de acordo com a orientação do médico.
 
Para Cícero Lucena, o mais importante dessa ação foi a melhoria da qualidade de vida das pessoas que necessitavam de remédios de uso controlado, mas lamentou que a ação tenha sido paralisada pela atual administração da Prefeitura de João Pessoa.
 
O senador lembrou também do seu projeto de lei (PLS 28/07) para acrescentar ao Sistema Único de Saúde (SUS) o fornecimento em domicílio de medicamento de uso continuado não sujeitos a controle especial. No momento, o PLS aguarda parecer do relator na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados.
 
O senador João Tenório (PSDB-AL) disse, em aparte, que o Brasil está vivendo um apagão geral em toda sua infraestrutura e o pior é o da saúde, porque afeta de maneira dramática a vida dos brasileiros. 
 

Agência Senado

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.