Cícero anuncia corte de horas extras e adiamento de concurso

O Senado anunciou ontem o fim do pagamento de horas extras para 188 diretores e servidores e a suspensão do concurso que iria preencher 180 vagas.

As medidas foram tomadas um dia após o governo anunciar corte de R$ 50 bilhões no Orçamento.

Apesar do fim dos pagamentos, a Casa deixou brecha para que os diretores sejam compensados pelas horas trabalhadas, mas não diz como serão ressarcidos.

Na crise que atingiu o Senado em 2009, a Casa anunciou a redução das diretorias para apenas sete -antes chegavam a quase 200. Na prática, porém, a instituição mantém 188 servidores que ocupam cargos com funções similares às de direção.

A Casa não quis informar quanto foi gasto com horas extras no ano passado. Em 2009, a despesa total foi de R$ 87,6 milhões. O Senado também suspendeu concurso que seria feito neste ano, que tinha 180 vagas anunciadas.

Segundo o primeiro-secretário, Cícero Lucena (PSDB-PB), vai ser feita reestimativa de vagas antes de ser anunciada nova data.

A Mesa quer esperar a conclusão da reforma administrativa do Senado, que ainda não saiu do papel, para reformular o concurso.

Folha de S. Paulo

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.