Cerca de 60% dos municípios da PB não podem receber financiamentos

Dos 223 municípios paraibanos pelo menos 136 (cerca de 60%) não têm mais condições de operacionalidade de financiamentos para a produção rural. Em termos quantitativos, isto significa que algum em torno de 30% dos cerca de 1 milhão de pequenos produtores estão inadimplentes. Esses dados preocupantes são da Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Paraíba, que, através do seu presidente, Liberalino Ferreira, não vê uma saída que não seja negociada entre as instituições oficiais de crédito e os produtores através da intervenção da classe política.

O caso da Paraíba, segundo ele, é dos mais preocupantes, porque a inadimplência tende a aumentar se não houver uma solução, a médio e curto prazos, para o problema do endividamento rural. “Se não discutirmos soluções urgentes para o problema, o assunto vai cair no esquecimento e aí será praticamente impossível chegarmos a uma saída para essa crise”, advertiu.

Liberalino criticou o Governo Federal por ter liberado R$ 15 bilhões para o Plano Safra, a título de incentivo à produção, quando menos de 70% dos R% 13 bilhões orçados em 2008 até o momento não foram aplicados.

Para o presidente da Fetag tudo isso poderia ter sido evitado caso o Governo Federal tivesse uma política de financiamentos acompanhada de uma assistência técnica especializada e adequada à realidade sócio-econômica de cada região. “Sem isso, nunca teremos uma produção rural eficiente e sem inadimplência no setor”, concluiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.