Cavalcanti apoia construção da Transnordestina

O senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) registrou, nesta segunda-feira (18), a realização, no mês passado, em Montes Claros (MG), do 10º Fórum dos Governadores do Nordeste e da 5ª Reunião do Conselho Deliberativo da Sudene. Para ele, um dos pontos altos do encontro foi o debate em torno da construção da Ferrovia Transnordestina.

Conforme Cavalcanti, o governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), foi o responsável por incentivar a reabertura das discussões sobre a ferrovia, em particular sobre possíveis expansões daquela via, por meio de ramais.

– Nosso governador defendeu, com muita propriedade, a viabilidade de um ramal que ligasse a Paraíba à ferrovia. Afinal, como disse, para ser realmente "transnordestina", a estrada de ferro teria de atender a todos ou, pelo menos, a maior parte dos estados nordestinos – observou o senador.

O parlamentar explicou que a Transnordestina foi planejada para ligar o Porto de Suape, no Recife, ao Porto de Pecém, no Ceará, cortando todo o estado de Pernambuco e chegando até o município de Eliseu Martins, no Piauí. Ao abrir um corredor de exportações, facilitando o acesso ao sistema hidroviário do São Francisco e ligando dois dos principais portos nordestinos, a obra teria a possibilidade de favorecer o que o senador chamou de "uma revolução na fronteira agrícola do Nordeste brasileiro". Seria, além disso, mais uma via de escoamento para o agronegócio do Centro-Oeste.

Cavalcanti chamou a atenção também para o potencial de transporte de passageiros: estão previstas 36 estações para o atendimento de viajantes, o que, se espera, terá um impacto positivo nas cidades.

– Tenho certeza de que a Transnordestina está bem próxima do coração do presidente Lula, e que ele não esquecerá nossa Paraíba nos futuros desdobramentos desse projeto, que é um dos mais relevantes projetos de integração atualmente em desenvolvimento no Brasil – disse o senador.

Agência Senado

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.