Cássio admite disputar presidência do PSDB da Paraíba

O ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), ausente na solenidade de posse do governador Ricardo Coutinho (PSB), prestigiou hoje de manhã, no Espaço Cultural, a posse dos secretários do socialista. Cássio havia explicado que perdera o evento de sábado, 1º de janeiro, porque teria se demorado demais na comemoração da chegada do ano novo. Hoje, ele falou sobre seu futuro político, voltou a demonstrar confiança em um desfecho positivo para o recurso impetrado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para seu pedido de registro de candidatura, e também admitiu concorrer à presidência do PSDB da Paraíba, cargo atualmente ocupado pelo senador Cícero Lucena.

– O partido terá um encontro para realizar eleições para diretórios municipais em março e em abril será discutida a nova direção estadual. Acredito que depois disso, o partido vai decidir seu rumo.

Ao ser indagado se seria candidato a presidente do PSDB da Paraíba, ele resumiu:

– É algo que não está descartado.

O tucano também explicou pessoalmente, o que já havia dito a respeito de sua ausência nas solenidades de posse de Ricardo Coutinho no dia 1º de janeiro:

– Eu me excedi nas comemorações do ano novo. Eu extrapolei e não tive condições de vir. A posse no dia 1º de janeiro é uma incoveniência à toda prova. O Brasil é o único país que faz isso. A razão lógica é para evitar que governantes derrotados inviabilizassem o governo que se seguia. Antes, a posse era no dia 15 de março. Antes disso, se fazia uma série de estrepolias para atrapalhar o sucessor. Lamentavelmente, isso não serviu para a Paraíba. O governo que acabou, acabou também com a Paraíba.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.