Campos ataca “gerente” Dilma: “O Brasil parou”

Em discurso durante lançamento de chapa à sucessão presidencial, o pré-candidato a presidente Eduardo Campos (PSB) afirmou, ontem, que o Brasil “parou”. Segundo ele, nos últimos três anos, o país perdeu o rumo estratégico, seus fundamentos macroeconômicos e também a inclusão social. Em ato político, realizado em um hotel em Brasília, ele anunciou a ex-ministra e ex-senadora Marina Silva (PSB) como sua candidata a vice. Ex-governador de Pernambuco e ex-aliado do Planalto, ele citou que “o mundo desanimou em relação ao Brasil”.
 
“Não podemos deixar o povo brasileiro desanimar. Não temos apenas compromissos programáticos, mas de vida. Estamos no caminho mais desafiador. O Brasil não podia ficar entre o debate do presente e o debate do passado. Precisava de uma opção. O Brasil quer mais que um gerente, quer uma liderança. Este país é muito maior do que todos os partidos que existem nele. Vamos percorrer o Brasil para ouvir as angústias do povo”, discursou.
 
Campos prometeu fazer um debate respeitoso e limpo, mas aguerrido. “Vamos pra cima para fazer o debate que sabemos fazer. Eles [concorrentes] sabem que nós sabemos fazer. Os problemas econômicos que temos têm a ver com o rumo estratégico, a falta de confiança, a falta de firmeza, a falta de transparência nas contas”, declarou.
 
Congresso em Foco

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.