Câmara, ALPB, API e Sindicato lamentam morte de Eduardo Carneiro

A morte do jornalista e empresário Antônio Eduardo Carneiro, vítima de complicações da Covid-19, consternou a imprensa paraibana. Solidários à partida precoce de “Dudu”, a Câmara Municipal de João Pessoa, onde ele trabalhava atualmente, a Assembleia Legislativa da Paraíba, a Associação Paraibana de Imprensa e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Paraíba emitiram notas de pesar.

Câmara Municipal de João Pessoa

A imprensa paraibana está de luto pela morte do jornalista Eduardo Carneiro, de 51 anos. Perdemos neste sábado (1) um grande paraibano e, no caso da Câmara Municipal de João Pessoa, um grande colega de trabalho. Antônio Eduardo Carneiro notabilizou-se ao longo da sua vida pelo talento e correção no trato com os colegas e amigos. Enquanto diretor adjunto de Comunicação da Câmara, foi um espelho para todos os que com ele trabalharam.

Natural de Mulungu, ainda muito jovem, mudou-se para João Pessoa, onde formou-se em jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba, em 1994. De lá para cá, ocupou cargos de destaque nos principais jornais e rádios do Estado, além de ter tido uma presença marcante no serviço público. Também dedicou-se ao ramo da gastronomia, deixando sempre um exemplo de correção e carinho a ser seguidos por todos. Por tudo isso, a morte precoce, provocada pela Covid-19, causa tanta tristeza aos amigos e colegas.

E é com profundo pesar que a Câmara Municipal de João Pessoa lamenta a morte e decreta Luto Oficial por três dias em homenagem ao funcionário. Com imagem profissional irretocável, Eduardo Carneiro será para nós sempre um exemplo. Por isso, nesse momento de dor profunda, manifestamos nossos sentimentos à família e aos amigos.
O momento é de grande tristeza.

Mesa Diretora da Câmara Municipal de João Pessoa

API

A Associação Paraibana de Imprensa por sua diretoria e em nome de seus associados lamenta profundamente a morte do jornalista Eduardo Carneiro, que atualmente trabalhava na assessoria de comunicação da Câmara Municipal de João Pessoa.

O jornalista estava internado desde o começo de março, primeiro para tratar a COVID-19 e depois as complicações causadas pelo vírus. Nesta tarde de sábado, não resistiu e faleceu.

Eduardo trabalhou muitos anos no Sistema Correio de Comunicação, também foi editor da Revista Nordeste e foi Secretário Executivo de Comunicação da Prefeitura de João Pessoa, chegando a assumir interinamente a titularidade da pasta.

Eduardo Carneiro se destacou como profissional de imprensa a partir de João Pessoa, mas o que chamava atenção em sua personalidade era a humildade e a gentileza com que tratava os colegas, sempre se colocando a disposição para ajudar e a ensinar os mais jovens.

É uma perda irreparável para a imprensa paraibana. A API se solidariza com todos os familiares e amigos.

Assembleia Legislativa da Paraíba

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, em nome de todos parlamentares e servidores da Casa de Epitácio Pessoa, vem a público lamentar o falecimento do jornalista Eduardo Caneiro, ex-secretário Executivo de Comunicação de João Pessoa, vítima de complicações decorrente da covid-19.

O jornalista estava internado na UTI de um Hospital da Capital desde o início do mês de março, após ser diagnosticado com a covid-19.

Eduardo Carneiro fez carreira como jornalista, trabalhando em diversos veículos de comunicação como o Jornal Correio da Paraíba. Também foi editor da Revista Nordeste e chefe de Gabinete da então secretária de Comunicação do Estado, Lena Guimarães durante o Governo Maranhão III.

Também foi diretor de jornalismo e secretário Executivo de Comunicação da Prefeitura de João Pessoa na gestão de Luciano Cartaxo, onde chegou a assumir interinamente a pasta.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Paraíba

É com consternação que comunicamos a morte de nosso querido companheiro Antônio Eduardo Carneiro, mais uma vítima da COVID-19. Transmitimos à família nossos mais sinceros pêsames e lamentamos a partida precoce do homem íntegro, do jornalista competente e versátil e do amigo fraterno e leal.

Eduardo Carneiro fazia amigos por onde passava. Cativava a todos com seu bom humor e generosidade. O jornalismo perde hoje um de seus grandes nomes, mas nossos corações ficam despedaçados sobretudo com a perda de um ser humano admirável e cativante.

Que Deus conforte o coração de toda a família e dos inúmeros amigos.

A DIRETORIA

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.